Entre holofotes e fracassos

a experiência do Programa Ronda do Quarteirão no Ceará

  • Letícia de Sousa Araújo Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Ronda do Quarteirão, Polícia comunitária, Nova polícia

Resumo

Este artigo aborda o Programa Ronda do Quarteirão, segmento da polícia militar concebido e implementado em 2007 no Ceará e apresentado pelo governo estadual como uma proposta de polícia comunitária, a “Polícia da boa vizinhança”. O marketing político e estético por trás das propagandas enfatizava as possíveis mudanças que a sofisticada infraestrutura de trabalho do programa traria. A partir de 2008, no entanto, alguns episódios envolvendo ações policiais e comportamentos considerados desviantes por parte dos agentes de segurança que atuavam no Programa Ronda do Quarteirão suscitaram discussões sobre a viabilidade desta “nova polícia”. Percebeu-se, assim, que para além de uma proposta diferencial de polícia para o estado, de caráter preventivo e de proximidade, a recorrência a práticas de caráter repressivo por parte de seus agentes continuou a ser o modus operandi da segurança pública em seu conjunto.

Biografia do Autor

Letícia de Sousa Araújo, Universidade Federal do Ceará
Doutoranda em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Mestre em Sociologia (2013) e Graduada em Ciências Sociais (2010) pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisadora do Laboratório de Estudos da Violência (LEV/UFC). Desenvolve linha de pesquisa relacionada à violência, segurança pública e práticas policiais.
Publicado
2019-09-20