Reformar a polícia ou reformar o seu discurso? Uma análise da chegada da filosofia de policiamento comunitário a uma organização policial militar brasileira

  • Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro
  • Ana Maria Alemão Montandon
Palavras-chave: Reforma da polícia. Policiamento comunitário. Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).

Resumo

Neste trabalho, analisamos como a categoria policiamento comunitário, tal como empregada pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro nas décadas de 1980 e 1990, se converte em um dispositivo, nos termos de Peeters e Charlier (1999). Como fonte de informação, são utilizados os documentos coletados no arquivo do Cel. Carlos Magno Nazareth Cerqueira, secretário de estado de Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro entre 18 de fevereiro de 1983 e 15 de março de 1987, e entre 15 de março e 1991 a 01 de janeiro de 1995.

Biografia do Autor

Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro
Professora adjunta do Departamento de Sociologia - DSO e pesquisadora do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública - CRISP, ambos da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.
Ana Maria Alemão Montandon
Graduada em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG e mestranda em Sociologia no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCS da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.