Juventude e violência: novas demandas para a educação e a segurança públicas

  • Robson Sávio Reis Souza
  • Ângela Maria Dias Nogueira Souza
Palavras-chave: Violência e criminalidade, Escola e violência, Políticas públicas de prevenção à criminalidade, Delinquência juvenil

Resumo

O artigo faz uma breve análise sobre as novas demandas que passam a configurar o papel da escola, notadamente emcomunidades violentas, discutindo a questão por meio de um estudo de caso e apontando que não se deve ratificarum preconceito do senso comum que afirma serem os jovens um problema. Os jovens das periferias violentas dasgrandes cidades brasileiras enfrentam muitos desafios que os impedem de exercer sua cidadania. Portanto, a funçãodas políticas públicas, incluindo a escola pública, é auxiliá-los para que eles possam vencer os obstáculos e usufruirplenamente seus direitos de cidadãos.

Biografia do Autor

Robson Sávio Reis Souza
Robson Sávio Reis Souza é filósofo (PUC-Minas), especialista em estudos de criminalidade e segurança pública (UFMG),especialista em teoria e prática da comunicação social (USF/SP), mestre em Administração Pública – Gestão de PolíticasSocais (EG/FJP), pesquisador do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (UFMG), professor da PUC-Minas,coordenador do Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp/PUC-Minas) e coordenador do Núcleo de Direitos Humanos (Proex/PUC-Minas).
Ângela Maria Dias Nogueira Souza
Ângela Maria Dias Nogueira Souza é pedagoga (UFMG), especialista em políticas públicas para a juventude (PUC-Minas) esupervisora metodológica do Programa Fica Vivo da Superintendência de Prevenção à Criminalidade, da Secretaria de Estadode Defesa Social de Minas Gerais.
Publicado
2010-04-01