Entre faltas e oportunidades: ONGs e prevenção da violência

  • Tiago Nogueira Hyra Chagas Rodrigues
Palavras-chave: Violência. ONGs. Educação. Prevenção.

Resumo

Um discurso social muito comum no Brasil estabelece que se deve “retirar as crianças das ruas e dar oportunidades”. Tal discurso serve de base para ações de ONGs e projetos sociais instalados nas periferias brasileiras. Estas ações podem ser entendidas como manifestações da movimentação da sociedade civil organizada que se dirigem ao enfrentamento de problemas sociais em um contexto de aparente “crise das instituições”. Além disso, são características de uma mudança de foco no enfrentamento das violências em uma direção preventiva. Este artigo analisa os discursos e práticas de educadores de ONGs de educação infantil, e procura explorar os entendimentos do conceito de “violência” e as formas como este entendimento afeta as modalidades propostas de intervenção e prevenção, buscando perceber o que as soluções propostas podem nos dizer acerca da maneira como estes agentes veem e interpretam moralmente o público atendido, o mundo contemporâneo e seus problemas e a si mesmos.

Biografia do Autor

Tiago Nogueira Hyra Chagas Rodrigues
Pós-doutorando no Centre d'Analyse et d'Intervention Sociologiques da École des Hautes Études en Sciences Sociales - CADIS-EHESS. Doutor e mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo - USP.
Publicado
2017-03-08