O conceito de segurança pública para a formação de soldados da PMERJ: uma análise da experiência discente do CFSD

  • Celia Cristina Pereira da Silva Veiga Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • José dos Santos Souza Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Palavras-chave: Reforma do Estado, Gerencialismo, Segurança Pública, Formação policial militar.

Resumo

A reforma do Estado evidenciada a partir de 1995 no Brasil propôs novos modelos para administração pública impulsionados pela ideologia gerencialista. Tal ideologia determina o desenvolvimento de uma nova concepção de segurança pública como estratégia burguesa de mediação dos conflitos de classe. O discurso presente nesta estratégia passa da exclusividade da coerção para mediação entre coerção e consenso. Com base nisso, o estado do Rio de Janeiro adotou sua atual política de segurança pública, a partir de 2007. Foram implementadas medidas para formação inicial da Polícia Militar, de modo que essa se adequasse à orientação política vigente. Assim, tomamos como objeto o Curso de Formação de Soldados da PMERJ (CFSd/PMERJ). Nosso problema de estudo decorre dos impactos de tal proposta política sobre a percepção discente acerca de sua própria formação. O objetivo é analisar impactos da concepção de segurança pública na percepção do concluinte do CFSd/PMERJ sobre sua formação inicial. Trata-se de uma pesquisa básica, de análise qualitativa, de caráter explicativo, que toma como instrumentos de coleta de dados a análise de fontes bibliográficas primárias e secundárias e pesquisa de campo pela aplicação de questionários a 983 policiais militares do estado do Rio de Janeiro que concluíram o CFSd nos últimos 35 anos. Os resultados permitem afirmar que o soldado é formado por uma cultura da coerção, embora o discurso de policiamento pelo consenso esteja presente no CFSd. Concluímos que houve apropriação de elementos do discurso de gestão do conflito, contudo a percepção do concluinte do CFSd é que sua formação é voltada para o uso da força. 

Biografia do Autor

Celia Cristina Pereira da Silva Veiga, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Licenciada em pedagogia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); mestre em Educação pela UFRRJ e doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da UFRRJ. Atua como professora substituta na área de Gestão Educacional, no Departamento de Educação e Sociedade (DES) da UFRRJ. É membro do Grupo de Pesquisas  sobre Trabalho, Política e Sociedade (GTPS) e policial militar do estado do Rio de Janeiro.
José dos Santos Souza, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Doutor em Sociologia pela Unicamp. Atua como Professor Adjunto do Departamento de Educação e Sociedade (DES), da UFRRJ. Coordenador do Grupo de Pesquisa Trabalho, Política e Sociedade (GTPS)..
Publicado
2019-03-01