Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Brasileira de Segurança Pública é uma publicação semestral interdisciplinar do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que tem como objetivo contribuir com a ampliação e consolidação do campo de estudos sobre segurança pública. Sendo assim, publicam-se estudos originais, em português, inglês e espanhol, enquadrados nas categorias: i) artigos originais; ii) notas técnicas; e iii) entrevistas.

Qualis CAPES

Como resultado da Avaliação Quadrienal 2017-2020 da CAPES para periódicos, a RBSP foi classificada como A3, refletindo o trabalho contínuo de qualificação da Revista. Os resultados podem ser visualizados por meio da Plataforma Sucupira.

Histórico e Considerações

A primeira edição da Revista foi publicada em 2007 e, já no ano seguinte, o periódico passou a ser editado com regularidade. Desde então, foi publicada ao menos uma edição por ano, sendo que, a partir de 2009, o periódico passou a ser publicado semestralmente. Em abril de 2023, contamos com 33 edições publicadas, sendo duas edições especiais e 31 regulares.

Ao longo de sua história, a Revista Brasileira de Segurança Pública (RBSP) publicou, até Abril de 2023, 400 textos, sendo 88,25% deles artigos, o que corresponde a 353 textos. Há ainda notas técnicas (5,75% dos textos), entrevistas, entre outros materiais. A titulação dos autores também é relevante de ser mencionada. São 247 textos com, pelo menos, um autor com doutorado (61,75 % das publicações). Ao considerar os autores que na época da publicação eram alunos de doutorado, esse número sobe para 270, o que significa que 67,5% dos materiais publicados pela RBSP contam com pelo menos um autor em processo de doutoramento ou com a titulação já adquirida. Considerando-se todos os autores principais e os coautores que publicaram na Revista Brasileira de Segurança Pública até então (no total de 738 autores),  409 são homens e  329 mulheres, indicando que elas somam 44,58% do total.

A região predominante dos autores é a Sudeste, correspondendo a 49% (362), sendo que 15,85% (117) dos autores residem na região Centro-Oeste, 14,5% (107) na região Nordeste, 15,44% (114) na região Sul, e 2,84% (21) na região Norte. A maior parte dos autores reside nos estados de São Paulo, que possui 18,97% (140), seguido por Minas Gerais com 13,41% (99),  Distrito Federal 11,11% - (82), Rio de Janeiro - 9,34% (69) e Rio Grande do Sul - 9,89% (73).  Assim, conseguir uma maior representação dos estados de fora da região Sudeste, com devida atenção à região Norte, são desafios que vem sendo enfrentados pela editoria da RBSP. Uma pequena, mas importante modificação, pode ser percebida em relação ao número de autores da região norte que aumentaram em 0,94% a participação nas publicações da revista quando comparado aos dados coletados até abril de 2022, passando de 1,9% (13) autores para 2,84% (21) com a publicação da última edição, em Fevereiro de 2022. Ademais, ressaltamos a presença de autores estrangeiros que publicaram 4,25% (17) dos artigos ao longo da história da revista. Em geral, provenientes de países como México, África do Sul, Espanha e Moçambique. 

A relevância da Revista é notável. A título de ilustração, o artigo “Da “metáfora da guerra” ao projeto de “pacificação”: favelas e políticas de segurança pública no Rio de Janeiro”, escrito por Márcia Pereira Leite e publicado em 2012 na edição 11, volume 6, n° 2, teve 263 citações até março de 2023, o que corresponde a, aproximadamente, 24 citações por ano, segundo o Google Acadêmico. Outro artigo que pode ser utilizado como exemplo é o “Governo que produz crime, crime que produz governo: o dispositivo de gestão do homicídio em São Paulo (1992 – 2011)”, de Gabriel de Santis Feltran, publicado também em 2012 na edição 11, volume 6, n° 2, que conta com 156 citações, correspondendo a 14 citações por ano. Por fim, os  artigos "PCC, sistema prisional e gestão do novo mundo do crime no Brasil", de Bruno Paes Manso e Camila Nunes Dias e  “Lei Maria da Penha: necessidade de um novo giro paradigmático”, de Carmen Hein de Campos, publicados em 2017 nas edição de número 20, volume 11 n.1 e n.2  possuem citações expressivas, sendo 80 citações (13 por ano)  para o primeiro e 61 citações (10 por ano) para o segundo.

Vale ressaltar, ademais, a questão da preservação da memória da RBSP. Para tanto, há um HD externo específico para a guarda de todos os documentos disponíveis no sistema da Revista, a fim de preservar o histórico, caso haja algum problema com o site. Utiliza-se, também, o Dropbox e o Google Drive, com o objetivo de preservar os arquivos necessários. A RBSP também realiza o arquivamento de seus trabalhos publicados e edições por meio das licenças LOCKSS e CLOKSS que estão Habilitadas para armazenar e distribuir o conteúdo do periódico nas bibliotecas participantes.

Tipos de trabalhos publicados pela RBSP

A Revista Brasileira de Segurança Pública publica trabalhos científicos - como artigos, notas técnicas,  entrevistas e dossiês temáticos- de autores com titulação mínima de Ensino Superior Completo.

  • Artigos originais

A RBSP publica artigos originais, inéditos - que não estejam publicados ou sendo avaliados simultaneamente em outras revistas ou órgãos editoriais - e de contribuição substantivas à área da segurança pública . Isso inclui discussões sobre criminalidade, padrões de policiamento, formação profissional, investigação policial, justiça criminal, justiça juvenil, sistema prisional e sistema socioeducativo, dentre outros. Importante ressaltar que a Revista não publica discussões de cunho eminentemente dogmático ou jurídico, mesmo que relacionadas à temática da segurança pública.

Não são aceitos trabalhos monográficos, dissertações de mestrado, teses de doutorado ou relatórios de pesquisa em seus formatos originais para submissão. Para a revisão por pares, é preciso transformá-los em artigos.

  • Notas técnicas

A RBSP publica Notas Técnicas, reflexões dirigidas a operadores/trabalhadores da área de segurança pública e à formulação de políticas públicas de segurança para o setor. Aqui, valoriza-se experiências acumuladas pelos profissionais da área de segurança pública que possam contribuir na construção de novos padrões de práticas profissionais no campo. Neste tipo de submissão é desejável que o trabalho se constitua em uma reflexão sobre a atividade prática profissional: possibilidades, limites, dilemas e perspectivas, dentre outros aspectos a serem destacados.

  • Entrevistas

A RBSP publica, excepcionalmente, entrevistas por iniciativa da Comissão Editorial (propostas de entrevistas submetidas pelos autores não são aceitas).

  • Dossiês Temáticos

            A RBSP publica, esporadicamente, dossiês na temática da segurança pública. Até o momento apresentaram-se nove dossiês, a saber:

  • Dossiê: Prevenção da Violência contra Criança na América Latina (vol. 2, 2015);
  • Dossiê: Violência em contexto escolar e escola em contexto violento - Parte I (vol. 1, 2019);
  • Dossiê: Violência em contexto escolar e escola em contexto violento - Parte II (vol. 2, 2019);
  • Dossiê: Violência, polícia e justiça no Brasil - Parte I (vol. 2, 2019);
  • Dossiê: Sentidos de fazer judicial e policial: administração de conflitos e Sistema de Justiça (vol. 1, 2020);
  • Dossiê: Forças Armadas e Segurança Pública na América Latina (vol. 1, 2020);
  • Dossiê: Violência, polícia e justiça no Brasil - Parte 2 (vol. 2, 2020).
  • Dossiê: A formação dos profissionais de segurança pública (v.16 n.1, 2022)
  • Dossiê: COVID-19 e Segurança Pública no Brasil (v.16 n.2 , 2022) 

Almejando adequar a Revista aos Critérios de Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a política editorial foi alterada. A Revista:

  • Avaliar os artigos através do sistema Double-Blind Peer Review. Este mecanismo assegura a isenção do avaliador e apoia a avaliação aos critérios de qualidade da comunidade académica;
  • Garante o anonimato do autor e dos avaliadores no fluxo do processo editorial, regulado pelo nosso Código de Ética;
  • Enfatiza os artigos escritos por autores que estão ligados em instituições fora do estado de São Paulo, visando a exogeneidade;
    Publicações semestrais, desde 2009;
  • Todo o conteúdo é gratuito para o público. As edições, desde 2007, estão disponíveis no website da Revista;
  • As mensagens enviadas pelos editores, nas submissões, que não sejam respondidas em 30 dias pelos autores, serão excluídas do sistema da Revista;
  • O prazo para a primeira avaliação é de 80 (oitenta) dias;
  • A respectiva publicação demora cerca de 18 (dezoito) meses a ser publicada. 

Periodicidade

As edições da Revista Brasileira de Segurança Pública são publicadas nos meses de Fevereiro/Março e Agosto/Setembro de cada ano. 

Diretriz Editorial 

A Revista Brasileira de Segurança Pública publica artigos científicos, entrevistas, notas técnicas e dossiês temáticos sobre segurança pública. Visando a interdisciplinaridade, a Revista também aceita artigos de antropologia, economia, história, sociologia e outras áreas das ciências sociais e ciências sociais aplicadas que discutam sobre segurança pública. Esperamos que os artigos sejam críticos, com novas perspectivas e abordagens. 

Ligada ao Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entidade não governamental, apartidária e sem fins lucrativos, a Revista Brasileira de Segurança Pública é composta por um Conselho Editorial autônomo, que a gere e visa uma excelência acadêmica. 

Acervo

Todos os artigos publicados são mantidos em um arquivo Dropbox e no Google Drive da Revista para garantir a preservação da pesquisa, sendo acessado e atualizado apenas pela equipe editorial. O arquivamento realizado ocorre a partir do momento em que as versões dos respectivos trabalhos submetidos são aprovados. Além disso, todos os arquivos e documentações relacionados à Revista são mantidos em um HD externo para manter a memória e o histórico da RBSP. As primeiras edições desta Revista são impressas e estão devidamente arquivadas.

A Revista Brasileira de Segurança Pública também realiza o arquivamento de seus trabalhos publicados e edições por meio das licenças LOCKSS e CLOKSS que estão Habilitadas para armazenar e distribuir o conteúdo do periódico nas bibliotecas participantes.

Fontes de Financiamento

As atividades realizadas pela Revista Brasileira de Segurança Pública são inteiramente financiadas pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Acesso Aberto

Esta revista é acessível a todos, indicando que os usuários e suas instituições podem acessar todo o conteúdo sem nenhum custo. Os usuários têm a permissão para ler, baixar, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou link para os textos completos dos artigos, ou utilizá-los para qualquer propósito legal, sem exigir qualquer permissão prévia do autor ou da editora.

Taxas e encargos

Não são cobrados taxas ou encargos sob os autores que desejam submeter seus trabalhos para a publiçãna Revista Brasileira de Segurança Pública. Isso significa que ademais da ausência de taxas iniciais para a publicação, em nenhum momento do processo editorial serão cobrados valores referentes aos textos a serem publicados. Todos os custos sobre o processo editorial, checagem de similaridade, revisão dos textos, editoração, publicação e divulgação são arcados pela Revista.