Criminosos em série

análise conceitual e perfil atuante em Belo Horizonte

Autores

  • Antonio Hot Pereira de Faria Polícia Militar de Minas Gerais/ Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Alexandre Magno Alves Diniz Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais http://orcid.org/0000-0002-5649-7736

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2019.v13.n1.1051

Palavras-chave:

Criminoso em série, Crime em série, Criminoso Habitual, Carreira Criminal, Criminoso Profissional

Resumo

O presente trabalho propõe-se a dois objetivos principais. Primeiro, realiza uma abordagem conceitual do gênero dos criminosos em série. Em um segundo momento, apresenta resultados empíricos sobre a atuação de criminosos em série em Belo Horizonte (MG), no período de 2011 a 2013. A metodologia contou em sua primeira etapa com revisão teórica sobre a temática de criminosos em série e conceitos relacionados. Na segunda etapa, foi realizada análise de ocorrências policiais envolvendo essa modalidade de infrator. Os resultados apontam entre os criminosos em série um perfil com predominância de jovens pardos (18 a 25 anos de idade), do gênero masculino, oriundos da capital mineira, de baixa escolaridade, e que possuem ocupações profissionais de menor status social. Os eventos perpetrados indicam que não há especialidade na atuação dos infratores, o que afasta a característica de profissionalismo, o que permite inferir que se amoldam nas noções encontradas na literatura como infratores crônicos/habituais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Hot Pereira de Faria, Polícia Militar de Minas Gerais/ Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Bacharel em Ciências Militares - Academia de Polícia Militar de Minas Gerais (2007), Química - Universidade Federal de Minas Gerias (2009), Mestre em Administração - Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (2012), Doutor em Geografia: tratamento da informação espacial - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2018). Capitão da Polícia Militar de Minas, Comandante de Companhia ROTAM, professor e pesquisador da Academia de Polícia Militar.

Alexandre Magno Alves Diniz, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Possui Graduação em Publicidade e Propaganda pela PUCMinas (1990), Mestrado em Geografia - Kansas State University (EUA) (1994), Doutorado em Geografia - Arizona State University (EUA) (2002) e Pós-Doutorado em Geografia - McGill University (2009). Professor adjunto IV do Programa de Pós-Graduação em Geografia da PUCMinas.

Referências

ADORNO, Sérgio. A prisão sob a ótica de seus protagonistas. Itinerário de uma pesquisa. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v. 3, n. 1/2, 1991, p. 7-40.

ADORNO, Sérgio. Crise no sistema de justiça criminal. Ciência e cultura, v. 54, n. 1, p. 50-51, 2002.

ADORNO, Sérgio. Estimativa da reincidência criminal: variações segundo estratos ocupacionais e categorias criminais. Revista Temas IMESC. Sociedade/Direito/Saúde, São Paulo, v. 2, n. 1, jul. 1985, p. 11-29.

ADORNO, Sérgio. Violência Urbana e Justiça Criminal: o ponto de vista dos cientistas sociais. Revista Travessia (Revista do Migrante), Publicação do Centro de Estudos e Ação Social – CEM, Salvador, Ano II, n. 4, maio/ago. 1989.

ADORNO, Sérgio; BORDINI, Eliana. Homens persistentes, instituições obstinadas: A reincidência na penitenciária de São Paulo. Revista Temas IMESC. Sociedade/Direito/Saúde, São Paulo, v. 3, n. 1, jul. 1986, p. 87-109.

ADORNO, Sérgio; BORDINI, Eliana. Reincidência e Reincidentes Penitenciários em São Paulo (1974 – 1985). Tempo Social. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v.3, n. 9, 1989, p. 70-94.

BARCELLOS, Caco; KALILI, Narciso. Rota 66. São Paulo: Editora Globo, 1992.

BARROSO, Tânia Friões. Análise Teórico-Metodológica para o Estudo de Trajetórias Criminais. Dissertação (Mestrado em Criminologia) – Faculdade de Direito da Universidade do Porto, Universidade do Porto, Porto, 2017. 138f.

BECKER, H. S.. Outsiders: Studies in the sociology of deviance. New York, NY: Free Press, 1963.

BECKER, Howard; CARPER, James. The elements of identification with an occupation. American Sociological Review, v. 21, n. 3, p. 341-348, jun. 1956.

BECKER, Howard; STRAUSS, Anselm L. Careers, personality, and adult socialization. The American Journal of Sociology, v. 62, n. 3, p. 253-263, nov. 1956.

BLUMSTEIN, Alfred et al. Criminal Careers and “Career Criminals”. National Academies, 1986.

BLUMSTEIN, Alfred. Specialization and Seriousness During Adult Criminal Careers. Journal of Quantitative Criminology, v. 4, n. 4, p. 303-345, dez. 1988.

BLUMSTEIN, Alfred. Specialization and seriousness during adult criminal careers. In: D. F. Greenberg (Ed.). Criminal careers. Dartmouth, NH: Washington News Books, 1996,p. 137-175.

CHAIKEN, Jan M.; CHAIKEN, Marcia R. Varieties of Criminal Behavior. Santa Monica, CA: RAND Corporation, 1982.

CLINARD, Marshall B.; QUINNEY, Richard. Criminal behavior systems: A typology. New York, NY: Holt, Rinehart & Winston, 1967.

COOMBS, Robert H. Addicted health professionals. Journal of Substance Misuse. An International Journal for Nursing. Health and Social Care, v. 1, p. 187-194, 1996.

CORNISH, Derek B.; CLARKE, Ronald V. The reasoning criminal: Rational choice perspectives on offending. New York: Springer-Verlag, 1986.

EDELSTEIN, Arnon. Rethinking conceptual definitions of the criminal career and serial criminality. Trauma, Violence, & Abuse, v. 17, n. 1, p. 62-71, 2016.

EGGER, Steven A. A Working definition of serial murder and the reduction of linkage blindness. Journal of Police Science and Administration, v. 12, p. 348-357, 1985.

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano. A criminalidade em São Paulo, 1880 – 1924. São Paulo: Brasiliense, 1984. GOULD, L. C. Crime as a profession. Washington, DC: U.S. Government Printing Office, 1966.

HALE, Robert. The application of learning theory to the serial murder. In: R. M. Holmes; S. T. Holmes (Eds.). Contemporary perspective on serial murder. Thousand Oaks, CA: Sage, 1998, p. 75-84.

HICKEY, Eric W. Serial murderers and their victims. Belmont, CA: Wadsworth. 1992.

HOLMES, Ronald M.; DE BURGER, James. Serial murder. London, England: Sage, 1988.

HOLMES, Ronald M.; HOLMES, Stephen T. Profiling violent crimes. London, England: Sage, 1996.

HOLMES, Ronald M.; HOLMES, Stephen T. Serial murder. London, England: Sage, 1998.

HOLZMAN, Harold R. The serious habitual property offender as “moonlighter”. Journal of Criminal Law and Criminality, v. 73, p. 1774-1992, 1983.

IBGE. Censo demográfico 2010. Brasília, DF: IBGE, 2010.

INCIARDI, James A. Careers in crime. Chicago, IL: Rand McNally, 1975.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Reincidência Criminal no Brasil: relatório de pesquisa. Rio de Janeiro: IPEA, 2015.

JACKSON, Howard F.; GLAS, Clive; HOPE, Susan. A functional analysis of recidivistic arson. British Journal of Clinical Psychology, v. 26, p. 175-185, 1987.

JULIÃO, Elionaldo F. Ressocialização através da educação e do trabalho no Sistema Penitenciário Brasileiro. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ. Rio de Janeiro, 2009.

KAHN, Túlio. Sistema Penitenciário: mudanças de perfil dos anos 50 ao 90. In: Além das grades: radiografia e alternativas ao sistema prisional. Ebook. São Paulo: 2015.

KOCSIS, Richard N.; COOKSEY, Ray W. Criminal psychological profiling of serial arson crimes. International Journal of Offender Therapy and Comparative Criminology, v. 46, p. 631-656, 2002.

LEMERT, Edwin M. Social pathology: A systematic approach to the theory of sociopathic behavior. 1951.

LEMGRUBER, Julita. Reincidência e Reincidentes Penitenciários no Sistema Penal do Estado do Rio de Janeiro. Revista da Escola de Serviço Penitenciário do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Ano I, n. 2, p. 45-76, jan./fev./mar. 1990.

LETKEMANN, Peter. Crime as work. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1973.

LEVI, Ken. Becoming a hitman: Neutralization in a very deviant career. Urban Life, v. 10, p. 47-63, 1995.

MITCHELL, B. A. The etiology of serial murder: Towards an integrated model. Cambridge, England: University of Cambridge, 1997.

PAIXÃO, Antônio Luiz. Crimes e criminosos em Belo Horizonte (1932 – 1978). In: Crime, violência e poder. São Paulo: Brasiliense, 1983. p. 13-44.

ROEBUCK, J. B.; WINDHAM, G. O. Professional theft. In: G. P. Waldo (Ed.). Career criminals. Beverly Hills/London/New Delhi: Sage, 1983. p. 13-29.

SAPORI, Luis Flávio; SANTOS, Roberta Fernandes; MAAS, Lucas Wan Der. Fatores Sociais Determinantes da Reincidência Criminal no Brasil: o caso de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 32, n. 94, 2017.

SUTHERLAND, Edwin H. The professional thief. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1939.

VRONSKY, Peter. Serial Killers: The method and madness of monsters. New York, NY: Berkley Books, 2004.

WOLFGANG, Marvin E.; FIGLIO, Robert M.; SELLIN, Thorsten. Delinquency in a birth cohort. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1972.

Downloads

Publicado

20-09-2019

Como Citar

FARIA, Antonio Hot Pereira de; DINIZ, Alexandre Magno Alves. Criminosos em série: análise conceitual e perfil atuante em Belo Horizonte. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 35–58, 2019. DOI: 10.31060/rbsp.2019.v13.n1.1051. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/1051. Acesso em: 13 jul. 2024.