Análise da introdução de um novo paradigma em segurança pública no Brasil

Autores

  • Mariana Kiefer Kruchin Rubens Naves, Santos Jr. E Hesketh Escritórios Associados de Advocacia

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2013.v7.n1.204

Palavras-chave:

Políticas de segurança pública, Municipalização, Descentralização, Prevenção da violência.

Resumo

Este artigo pretende analisar o processo de construção do chamado “novo paradigma” em segurança pública e o significado da municipalização das políticas de segurança em termos sociojurídicos. Mudanças discursivas alteraram na prática os termos do debate no campo, mas se faz necessário o questionamento sobre se as transformações no plano discursivo, mais do que no sistema normativo, são suficientes para alterar o modelo político vigente. Ainda, se as transformações em curso produzem o resultado esperado, isto é, se alteram o modelo vigente da segurança pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Kiefer Kruchin, Rubens Naves, Santos Jr. E Hesketh Escritórios Associados de Advocacia

Mariana Kiefer Kruchin é mestre em Sociologia Jurídica pelo Instituto Internacional de Sociologia Jurídica de Oñati – ES; bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo e em Direito pela PUC-SP; trabalha com monitoramento e avaliação de projetos no escritório de advocacia Rubens Naves, Santos Jr.

Referências

AZEVEDO, R. G.; FAGUNDES, A. L. A municipalização da segurança pública no Brasil: pressupostos teóricos e critérios para a implementação de políticas de segurança pública. Revista de Estudos Criminais, v. 7, n. 26, p. 89-106, 2007.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. 13ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1983.

CHOUKR, F. H.; AMBOS, K. Polícia e Estado de Direito na América Latina. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2004.

COHEN, S. Social control. Darmouth: Stuart Henry, 1984.

DIAS NETO, T. Segurança urbana: o modelo da nova prevenção. São Paulo: Revista dos Tribunais e Fundação Getúlio Vargas, 2005.

FGV − Fundação Getulio Vargas. Pronasci em perspectiva:dezembro 2008. Relatório do Projeto Sistema de Monitoramento, Avaliação e Desenvolvimento Institucional do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (SIMAP/Pronasci). FGV-Projetos, 2008.

HILLYARD, P.; TOMBS, S. Beyond criminology? In:. DORLING, D.; GORDON, D.; HILLYARD, P.; PANTAZIS, C.; PEMBERTON, S.; TOMBS, S. Criminal obsessions: why harm matters more than crime. London: ed. King ́s College London/Centre for Crime and Justice Studies, 2005.

INESC − Instituto de Estudos Socioeconômicos. Segurança Pública e Cidadania: uma análise orçamentária do Pronasci. Brasília, 2008.

KAHN, T.; ZANETIC, A. O papel dos municípios na segurança pública. Estudos Criminológicos, n. 4, 2005.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Texto Base para Conferência Nacional de Segurança Pública 2009. Brasília, 2009.

PINHEIRO, P. S.; ALMEIDA, G. A. Violência urbana. São Paulo: Publifolha, 2003.

ROMÃO, W.; LIMA, R. S. Between words and numbers: violence, democracy and public safety in Brazil. VDM Verlag, 2010.

VIA PÚBLICA. Relatório Final para Conferência Nacional de Segurança Pública 2009. São Paulo, 2009.

RIBEIRO, L.; PATRíCIO, L. Indicadores para o monitoramento e avaliação das políticas municipais de segurança pública: uma reflexão a partir de um estudo de caso. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 2, n. 3, 2008.

RICARDO, C. de M.; CARUSO, H. Segurança pública: um desafio para os municípios brasileiros. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 1, n. 1, 2007.

VASCONCELOS, F. T. R. Violência e academia: a construção político intelectual do Núcleo de Estudos da Violência. Tese (Mestrado). São Paulo, Universidade de São Paulo, 2009.

ZAVERUCHA, J. La militarización de la seguridad pública en Brasil. Revista Nueva Sociedad, 213.

Downloads

Publicado

28-02-2013

Como Citar

KIEFER KRUCHIN, Mariana. Análise da introdução de um novo paradigma em segurança pública no Brasil. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 40–56, 2013. DOI: 10.31060/rbsp.2013.v7.n1.204. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/204. Acesso em: 17 jun. 2024.