Reformar a polícia ou reformar o seu discurso? Uma análise da chegada da filosofia de policiamento comunitário a uma organização policial militar brasileira

Autores

  • Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro
  • Ana Maria Alemão Montandon

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2015.v9.n1.442

Palavras-chave:

Reforma da polícia. Policiamento comunitário. Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).

Resumo

Neste trabalho, analisamos como a categoria policiamento comunitário, tal como empregada pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro nas décadas de 1980 e 1990, se converte em um dispositivo, nos termos de Peeters e Charlier (1999). Como fonte de informação, são utilizados os documentos coletados no arquivo do Cel. Carlos Magno Nazareth Cerqueira, secretário de estado de Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro entre 18 de fevereiro de 1983 e 15 de março de 1987, e entre 15 de março e 1991 a 01 de janeiro de 1995.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro

Professora adjunta do Departamento de Sociologia - DSO e pesquisadora do Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública - CRISP, ambos da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

Ana Maria Alemão Montandon

Graduada em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG e mestranda em Sociologia no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCS da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.

Referências

BEATO, Claudio. Notas sobre um programa de policiamento comunitário. Belo Horizonte: CRISP/UFMG, 2001. Mimeografado.

BELLI, Benoni. Polícia, “tolerância zero” e exclusão social. Novos Estudos CEBRAP. No. 58, 2000. p. 157-71.

CARNEIRO, Leandro. Mudança de guarda: as agendas da segurança pública no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 4, 2010, p. 48 70.

CERQUEIRA, Carlos Magno Nazareth. O futuro de uma ilusão: o sonho de uma nova polícia. Rio de Janeiro: Instituto Carioca de Criminologia, 2001.

CERQUEIRA, Carlos Magno Nazareth. A polícia e os direitos humanos: estratégias de ação. Revista Discursos Sediciosos, Rio de Janeiro: Instituto Carioca de Criminologia, n. 2, 1996.

COMMUNITY POLICING CONSORTIUM. Understanding community policing: a framework for action. Washington, DC: Bureau of Justice Assistance, 1994.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1992.

LATOUR, Bruno. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: UNESP, 2000.

LEAL, Beatriz; PEREIRA, Ibis; MUNTEAL, Oswaldo. Sonho de uma polícia cidadã: Coronel Carlos Magno Nazareth Cerqueira. Rio de Janeiro: NIBRAHC, 2013.

LEMGRUBER, Julita. Polícia, direitos humanos e cidadania: notas para um estudo. Papéis avulsos, Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa, n. 2, 1986.

MAIA, João Marcelo; ROCHA, Lia de Mattos. Protests, protests, everywhere. The Cairo Review of Global Affairs, v. 1, 2014, p. 79 85. MARQUES, Bruno. Polícia não é Exército. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2014.

MCCANN, Bryan. Hard Times in the Marvelous City: From Dictatorship to Democracy in the Favelas of Rio de Janeiro. Duke University Press, 2014.

MCELROY, Jerome E.; COSGROVE, Colleen A.; SADD, Susan. CPOP, the Research: An Evaluative Study of the New York City Community Patrol Officer Program. New York: Vera Institute of Justice, 1990.

MUNIZ, Jacqueline et al. Resistences and difficulties of a communitary police program. Tempo Social, v. 9, n. 1, 1997, p. 197 213.

PEETERS, Hugues; CHARLIER, Philippe. Contributions à une théorie du dispositif. Hermès, v. 25, 1999, p. 15 23.

RIBEIRO, Ludmila Mendonça Lopes; MONTANDON, Ana Maria Alemão. O que os policiais querem dizer com ‘policiamento comunitário’: uma análise dos discursos dos oficiais da PMERJ. DILEMAS: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 7, n. 2, abr/maio/jun. 2014, p. 233 260.

SKOGAN, Wesley G. An overview of community policing: origins, concepts and implementation. In: WILLIAMSON, Tom (Org.). The hand book of knowledge based policing: current conceptions and future directions. Chicago: John Willey & Sons, 2008.

SOARES, Luiz Eduardo. Meu casaco de general: 500 dias no front da segurança pública do Rio de Janeiro. São Paulo: Companhias das Letras, 2000.

WERNECK, Alexandre. A desculpa. As circunstâncias e a moral das relações sociais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

Downloads

Publicado

01-03-2015

Como Citar

RIBEIRO, Ludmila Mendonça Lopes; MONTANDON, Ana Maria Alemão. Reformar a polícia ou reformar o seu discurso? Uma análise da chegada da filosofia de policiamento comunitário a uma organização policial militar brasileira. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 62–81, 2015. DOI: 10.31060/rbsp.2015.v9.n1.442. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/442. Acesso em: 28 maio. 2024.