Vitimização fatal de crianças no espaço público em decorrência da violência interpessoal comunitária: um diagnóstico da magnitude e contextos de vulnerabilidade na América Latina

Autores

  • Maria Fernanda Tourinho Peres
  • Caren Ruotti
  • Denise Carvalho
  • Fernanda Lopes Regina

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2015.v9.n2.497

Palavras-chave:

Violência interpessoal, Homicídios, Crianças, América latina

Resumo

Desde a década de 1990 a América Latina é reconhecida como uma das áreas mais violentas do mundo. A violência, na região, é endêmica e as taxas de mortalidade por homicídio são extremamente elevadas. A vitimização de crianças não é exceção. O objetivo deste texto é sistematizar informações existentes sobre a vitimização fatal de crianças no espaço público em decorrência da violência interpessoal comunitária nos países da América Latina. Os resultados encontrados permitem afirmar que este é um problema grave na região, que envolve fatores de elevada complexidade. Embora existam diferenças importantes entre os países, um conjunto de fatores permite explicar os altos níveis de violência encontrados. A presença do crime organizado e as gangues, a violência policial, crianças em situação de rua, migração e conflitos armados emergem em um cenário de pobreza e desigualdade que, juntos, tornam as crianças particularmente vulneráveis à violência comunitária com desfecho letal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Fernanda Tourinho Peres

Professora doutora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - USP. Doutora e mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Graduada em Medicina pela UFBA. Pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Caren Ruotti

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Sociologia pela USP. Graduada e licenciada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Denise Carvalho

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e mestre em Direitos Humanos pela Universidade de São Paulo - USP. Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN.

Fernanda Lopes Regina

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo - USP. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná - UFPR.

Referências

AMERICAN IMMIGRATION COUNCIL. Children in danger: a guide to the humanitarian challenge at the boarder. Washington, DC: American Immigration Council, 2014.

CHRISTOFFEL, Katherine K. Homicide in Childhood: A Public Health Problem in Need of Attention. American Journal of Public Health, v. 74, n. 1, 1984, p. 68-70.

EMMERICH, Norberto. Cruce de fuego: niños, niñas y adolescentes en el narcotráfico mexicano. Documentos de Trabajo n. 274. Buenos Aires: Universidad de Belgrano, 2011.

FINKELHOR, David; DZIUBA LEATHERMAN, Jennifer. Victimization of children. American Psychlogist, mar. 1994, p.173-183.

HUMAN RIGHTS WATCH. Neither Rights Nor Security:Killings, Torture, and Disappearances in Mexico’s “War on Drugs”. New York, NY: Human Rights Watch, 2011.

HUMAN RIGHTS WATCH. Easy targets: Violence against children worldwide. New York, NY: Human Rights Watch, 2001.

HUNNICUTT, Gwen; LAFREE, Gary. Reassessing the structural covariates of cross national infant homicide victimization. Homicide Studies, v. 12, n. 1, feb. 2008, p. 46-66.

IMBUSCH, Peter; MISSE, Michel; CARRIÓN, fernando. Violence research in Latin America and the Caribbean: A literature review. International Journal of Conflict and Violence, v. 5, n. 1, 2011, p. 87-154.

JESUS, Maria Gorete Marques; JESUS FILHO, José de. Uma década é pouco: Tortuosos caminhos para a consolidação de uma política de combate e prevenção da tortura no Brasil. In: POSSAS, Mariana Thorstensen (Org.). 5º Relatório Nacional sobre os Direitos Humanos no Brasil. São Paulo: Universidade de São Paulo/Núcleo de Estudos da Violência, 2012.

MELO, Doriam LB, CANO, Ignácio. Homicídios na adolescencia no Brasil. IHA_2008. Rio de Janeiro: Observatório de favelas, 2011

MELO, Doriam LB, CANO, Ignácio. Índice de Homicídios na adolescência: IHA 2009-2010. Rio de Janeiro: Observatório de favelas, 2012.

MOVIMIENTO MUNDIAL POR LA INFANCIA DE LATINO AMÉRICA Y EL CARIBE. Violencia contra los niños, niñas y adolescentes: Estado de situación de los países de Centroamérica, México, Cuba, y República Dominicana en relación con la violencia contra los niños, niñas y adolescentes en seguimiento al Estudio de Naciones Unidas sobre la Violencia contra los Niños, 2012.

MOVIMIENTO MUNDIAL POR LA INfANCIA DE LATINO AMÉRICA Y EL CARIBE. Mapeo Región America del Sur: Implementación de las recomendaciones del Estudio Mundial sobre la violencia contra los niños y niñas – Plan Internacional, Redlamyc, Unicef, Save the Children, Visión Mundial Oficina de la Representante Especial para el Seguimiento de las recomendaciones del estudio de violencia contra los niños de Naciones Unidas, 2011.

ONU; PINHEIRO, Paulo Sérgio. World report on violence against children. Geneva: United Nations Publishing Services, Services Concept, ATAR Roto Presse, 2006.

PERES, Maria fernanda Tourinho; CARDIA, Nancy; SANTOS, Patrícia Carla. Homicídios de crianças e jovens no Brasil: 1980-2002.São Paulo: Universidade de São Paulo/Núcleo de Estudos da Violência, 2006.

REALE, Daniela. Away from home: Protecting and supporting children on the move. London: Save the Children, 2008.

RODGERS, Dennis. Youth gangs and violence in Latin America and the Caribbean: A literature survey. LCR Sustainable Development Working Paper n. 4, Urban Peace Program Series. Washington, DC: World Bank, Latin America and Caribbean Region, Environmentally and Socially Sustainable Development SMU, aug. 1999, p. 1-39.

ROSEMBERG, fúlvia; MARIANO, Carmem Lúcia Sussel. A Convenção Internacional sobre os direitos da criança: debates e tensões. Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 141, set./dez. 2010, p. 693-728

ROSENBLATT, fernanda fonseca. The victimization of street children in Brazil. In: ROTHE, Dawn L.; KAUZLARICH, David. Towards a victimology of state crime. New York: Routledge, 2014.

UNICEF. Children in danger: Act to end violence against children. United Kingdom, UNICEF, 2014.

UNICEF. Hidden in plain sight: a statistical analysis of violence against children. New York, 2014a.

UNICEF. La violencia contra niños, niñas y adolescentes – Informe de América Latina en el marco del Estudio Mundial de las Naciones unidas. 2006.

UNICEF. Las voces de Niñas, Niños y Adolescentes sobre la violencia. 2006a.

UNODC. Global Study on Homicide 2013: trends, contexts, data. Viena: United Nations Office on Drugs and Crime, 2013.

URUSQUIETA, Ulises. Urbe, violencias y jóvenes. In: MENDOZA, Arturo Alvaro (Coord.). Violencia juvenil y acceso a la justicia en América Latina, Tomo I América Latina. México, D.f.: El Colegio de México, Centro de Estudios Sociológicos, 2014, p. 389-458.

WAISELFISZ, J.J. Mapa da violência 2015: Adolescentes de 16 e 17 anos do Brasil. Rio de Janeiro: faculdade Latino Americana de Ciências Sociais – flacso, 2015.

WAISELFISZ, J.J. Mapa da violência 2012: Crianças e adolescentes do Brasil. Rio de Janeiro: Cebela/flacso, 2012.

WAISELFISZ, J.J. Mapa da violência 2008: os jovens da América Latina. Brasília: RITLA; São Paulo: Instituto Sangari; Brasília, Df: Ministério da Justiça, 2008.

WHO; UNODC; UNDP. Global status report on violence prevention. Geneva: World Health Organization, United Nations Office on Drugs and Crime, United Nations Development Programme, 2014.

WORLD BANK. Crime and violence in Central America: A development challenge. Washington, DC: World Bank, Sustainable Development and Economic Management Unit, Latin America and the Caribbean Region, 2011.

WORLD BANK. World Bank Policy Research Working Paper, 4041. 2006.

Downloads

Publicado

02-10-2015

Como Citar

TOURINHO PERES, Maria Fernanda; RUOTTI, Caren; CARVALHO, Denise; LOPES REGINA, Fernanda. Vitimização fatal de crianças no espaço público em decorrência da violência interpessoal comunitária: um diagnóstico da magnitude e contextos de vulnerabilidade na América Latina. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 12–48, 2015. DOI: 10.31060/rbsp.2015.v9.n2.497. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/497. Acesso em: 15 jun. 2024.