A prática de execuções na região metropolitana de São Paulo na crise de 2012: um estudo de caso

Autores

  • Camila Dias
  • Maria Gorete Marques
  • Ariadne Natal
  • Mariana Possas
  • Caren Ruotti

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2015.v9.n2.507

Palavras-chave:

Grupos de extermínio, Segurança pública, Violência policial, Mídia

Resumo

Em 2012, o estado de São Paulo foi palco de um aumento significativo de assassinatos, veiculados semanalmente pela grande mídia, nem sempre com grande destaque. Dentre as vítimas estavam muitos policiais, que foram mortos em situações “fora do serviço”. Concomitantemente, em algumas regiões da periferia da Grande São Paulo, toques de recolher foram determinados. O objetivo deste trabalho é construir uma narrativa desses fatos, reunindo numa trama única e articulada, as mortes veiculadas pela mídia, de maneira desarticulada ou sugestivamente aleatória, as quais são a parte mais visível do período que estamos nomeando de “crise de 2012”. Realizamos um mapeamento das execuções de policiais e civis perpetradas no período de maio a dezembro de 2012. Diante da ausência de dados oficiais detalhados, optamos por realizar a coleta de informações a partir das notícias que foram divulgadas pela mídia a respeito dos crimes de homicídio durante o segundo semestre de 2012, com foco na região metropolitana de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Dias

Professora adjunta e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do ABC - UFABC. Doutora e mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo  - USP. Graduada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Maria Gorete Marques

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Sociologia pela USP. Especialista em Direitos Humanos pela Faculdade de Direito da USP. Licenciada e graduada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Ariadne Natal

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Sociologia e graduada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Mariana Possas

Professora do Departamento de Sociologia da Universidade Federal da Bahia - UFBA. Doutora em Criminologia pela Universidade de Ottawa. Possui pós-doutorado pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo - NEV/USP. Mestre em Direito Penal e graduada em Ciências Sociais pela USP. Graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP.

Caren Ruotti

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo - USP. Mestre em Sociologia pela USP. Graduada e licenciada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Referências

ADORNO, Sérgio; DIAS, Camila. Monopólio estatal da violência. In: LIMA, Renato S. et al. (Org.). Crime, Polícia e justiça no Brasil. São Paulo: Contexto, 2014.p. 187-197.

ADORNO, Sérgio; SALLA, fernando. Criminalidade organizada nas prisões e os ataques do PCC. Estudos Avançados, v.21, n.61, p. 7-29, 2007. B.O. desmente versão de Alckmin sobre mortes em Várzea Paulista, Rede Brasil Atual, 17 set. 2012.

CARAMANTE, A. Carta de chefe de facção cita mortes de policiais. Folha de S. Paulo, 23 jun. 2012.

CARAMANTE, A. ‘Letalidade da PM de SP é inaceitável’, diz cientista social. R7, 22 set. 2014.

CAVALCANTI, T.; JOZINO, J.; PAGNAN, R.; BENITES, A.; CARAMANTE, A. ‘Quem não reagiu está vivo’, diz Alckmin sobre ação da Rota. Folha de S. Paulo, 13 set. 2012.

CHEVIGNY, Paul. Edge of the Knife: Police violence in the Americas. New York: New Press, 1995.

DIAS, Camila C. N. PCC: hegemonia nas prisões e monopólio da violência. São Paulo: Saraiva, 2013.

DIAS, Camila C. N. Efeitos simbólicos e práticos do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) na dinâmica prisional. Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo, ano 3, n. 5, p. 128-44, 2009.

DIAS, Camila C. N. Ocupando as brechas do direito formal: O PCC como instância alternativa de resolução de conflitos. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, Rio de Janeiro, v. 2, p. 83-105, 2009a. EM gravações, criminosos ordenam execução de policiais militares em SP. G1 São Paulo, 14 out. 2012.

FELTRAN, Gabriel de Santis. (2012), “Governo que produz crime, crime que produz governo: o dispositivo de gestão do homicídio em São Paulo (1992-2011)”. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 6, p. 232-255.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública, São Paulo, ano 7, 2013.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública, São Paulo, ano 8, 2014.

GODOY, M.; CARDOSO, W. Líder do PCC tem nome de policiais da Rota. O Estado de S. Paulo, 25 jun. 2012.

IMAGEM e telefonema foram determinantes para prisão de PM da Rota. Folha de S. Paulo, 30 maio 2012.

JOZINO, Josmar. Cobras e lagartos: a vida íntima e perversa nas prisões brasileiras: quem manda e quem obedece no partido do crime. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004.

JOZINO, Josmar. Xeque Mate: O Tribunal do Crime e os Letais Boinas Pretas. São Paulo: Letras do Brasil, 2012.

LEMOS NELSON, Ana Tereza. Grupos de extermínio e accountability ao nível municipal. Cadernos CRH, v. 19, n. 47, p. 233-245, 2006.

LUHMANN, Niklas. Political Theory in the Welfare State. Berlin/New York: Walter de Gruyter, 1990.

MEDO faz PMs andarem em comboio. R7, 11 out. 2012.

NANI, V.; AMARO, V.C. Rota tem novo comando e uma árdua missão. Secretaria da Segurança Pública, 25 maio 2009.

POSSAS, Mariana; ROCHA, Thiago. “A onça comeu o suspeito”: reflexões sobre o rule of law no Acre entre os anos 1980 e 2000. São Paulo, Lua Nova, 91, p. 229-268, 2014. CAROS AMIGOS. Edição Extra PCC. Maio 2006.

QUADROS, Vasconcelo. Grampo vira função da PM em São Paulo. Conversa Afiada, 11 jun. 2013.

SABOYA, E. Ataques a policiais militares trazem medo de terror vivido em 2006. R7, 22 jun. 2012.

SALVADORI, f.; CARDOSO, W. ferreira Pinto: ‘O Estado não pode abrir mão da sua autoridade’. Pública, 22 maio 2014.

SOUZA, fátima. PCC: a facção. Rio de Janeiro/São Paulo: Record, 2007.

SOUZA, Percival de. O sindicato do crime: PCC e outros grupos. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006.

TOMAZ, Kleber. Grella defende conciliar respeito aos direitos humanos e combate ao crime. G1 São Paulo, 22 nov. 2012.

VANNUCHI, Camilo; AZEVEDO, Solange. fogo contra fogo. Época São Paulo, ago. 2012.

Downloads

Publicado

02-10-2015

Como Citar

DIAS, Camila; MARQUES, Maria Gorete; NATAL, Ariadne; POSSAS, Mariana; RUOTTI, Caren. A prática de execuções na região metropolitana de São Paulo na crise de 2012: um estudo de caso. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 160–179, 2015. DOI: 10.31060/rbsp.2015.v9.n2.507. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/507. Acesso em: 28 maio. 2024.