Cronologia dos "Ataques de 2006" e a nova configuração de poder nas prisões na última década

Autores

  • Sérgio Adorno
  • Camila Nunes Dias

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2016.v10.n2.698

Palavras-chave:

Ataques de 2006, PCC, Administração prisional, Prisão, Poder.

Resumo

O presente texto tem como objetivo reconstituir a cronologia dos “Ataques de 2006” a partir da sua divisão em quatro partes, correspondentes aos momentos em que eles ocorrem, e, em seguida, propor algumas reflexões sobre as mudanças sociais e políticas registradas nas prisões paulistas ao final deste período. O argumento central é que o evento que ficou nacionalmente conhecido como “Ataques do Primeiro Comando da Capital – PCC” não implicou ganhos para a organização e trouxe importantes prejuízos políticos para o governo estadual. Dessa forma, apontamos estratégias complexas através das quais as relações de poder nas prisões paulistas foram reconfiguradas de forma a possibilitar a construção de acomodações envolvendo o PCC e a administração prisional. Tais acomodações, por sua vez, produziram um equilíbrio que, embora precário e instável, tem até aqui sido eficiente para manter a “ordem nas prisões”. A forma como se estabeleceram as relações entre o PCC e a administração prisional adquiriram um caráter simbiótico por meio do qual ocorre o fortalecimento mútuo do PCC e da política de encarceramento em massa adotada pelo governo do Estado, gerando um círculo vicioso de mútua dependência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Adorno

Professor titular do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo - USP e Coordenador Científico do Núcleo de Estudos da Violência - NEV-USP.  Doutor em Sociologia pela USP, com pós-doutorado pelo Centre de Recherches Sociologiques sur le Droit et les Institutions Pénales. Diretor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (USP). Coordenador da Cátedra UNESCO de Direitos Humanos, do NEV/CEPID/FAPESP.

Camila Nunes Dias

Professora adjunta e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do ABC - UFABC. Doutora e mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo  - USP. Graduada em Ciências Sociais pela USP. Pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos da Violência da USP - NEV/USP.

Referências

ADORNO, Sérgio; SALLA, Fernando. Criminalidade organizada nas prisões e os ataques do PCC. Revista de Estudos Avançados, São Paulo, v. 21, n. 61, p. 7-29, 2007.

CANO, Ignacio; ALVADIA, Alberto. Análise dos Impactos dos Ataques do PCC em São Paulo em Maio de 2006. Rio de Janeiro: LAV UERJ; São Paulo: CONECTAS, 2008.

CONDEPE - Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana. Crimes de maio. São Paulo: Condepe, 2007.

DIAS, Camila Caldeira Nunes. Ocupando as brechas do direito formal: o PCC como instância alternativa de resolução de conflitos. Dilemas - Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, [s.l.], v. 4, n. 2, p. 83-106, 2009.

DIAS, Camila Caldeira Nunes. PCC: hegemonia nas prisões e monopólio da violência. São Paulo: Saraiva, 2013.

DIAS, Camila Caldeira Nunes; et al. O encarceramento em massa como política pública de Segurança: efeitos perversos e consequências nefastas. Teoria & Debate, São Paulo, jun. 2015a.

DIAS, Camila Caldeira Nunes; et al. A prática de execuções na Região Metropolitana de São Paulo na crise de 2012: um estudo de caso. Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo, v. 9, n. 2, ago./set. 2015b, p. 160-179.

DIAS, Camila Caldeira Nunes. Fronteiras de tensão:um estudo sobre política e violência nas periferias de São Paulo. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas, 2008.

FONTANAUD, Daniel (Org.). La criminalité organisée. Paris : La documentation Française, 2002. 140p (Série Problèmes politiques et sociaux, n. 874-875).

JUSTIÇA GLOBAL. São Paulo sob achaque: corrupção, crime organizado e violência institucional em maio de 2006. Rio de Janeiro, 2011.

MESQUITA NETO, Paulo; SALLA, Fernando. A crise da segurança pública de maio de 2006: um ano depois. Paper. São Paulo: NEV-CEPID/USP.

MOORE JR., Barrigton. Injustiça: as bases sociais da revolta e da resistência. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SHIMIZU, Bruno. Solidariedade e gregarismo nas facções criminosas: um estudo à luz da psicologia das massas. São Paulo: IBCCRIM, 2011.

SALLA, Fernando; DIAS, Camila Nunes; SILVESTRE, Giane. Políticas Penitenciárias e as facções criminosas: uma análise do regime disciplinar diferenciado (rdd) e outras medidas administrativas de controle da população carcerária. Estudos em sociologia, Araraquara, v.17, n.33, p.333-351, 2012.

TEIXEIRA, Alessandra. Prisões da exceção – política penal e penitenciária no Brasil contemporâneo. São Paulo: Juruá Editora, 2009.

Downloads

Publicado

29-09-2016

Como Citar

ADORNO, Sérgio; DIAS, Camila Nunes. Cronologia dos "Ataques de 2006" e a nova configuração de poder nas prisões na última década. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 118–132, 2016. DOI: 10.31060/rbsp.2016.v10.n2.698. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/698. Acesso em: 17 maio. 2024.