Utilização de Simuladores para Medir o Desempenho de Profissionais de Segurança

Autores

  • Antonio Valerio Netto Cientistas Desenvolvimento Tecnológico

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2018.v12.n1.819

Palavras-chave:

Segurança pública e privada, simulação, realidade virtual, aperfeiçoamento de profissionais, gestão de pessoas, treinamento, educação corporativa, medição de desempenho

Resumo

Este artigo aborda a aplicação de treinamentos simulados como forma de medir o desempenho de profissionais na área de segurança pública ou privada. A proposta é despertar que determinados indicadores tornam-se relevantes à medida que são capturados em intervalos de menor tempo (por exemplo, semanalmente) e em maior quantidade (durante um período de seis meses pode-se realizar quase 24 interações simulados). Além disso, estas informações servem de entrada para uma análise de comportamento do usuário diante de situações que somente poderiam ser apresentadas a ele de forma simulada e controlada. Este comportamento perante a situação pode auxiliar a identificar “tipos de aptidões” para o trabalho, bem como mostrar histórico de desempenho que pode gerar curvas de aprendizado. Este tipo de sistema pode tanto ser utilizado para medir o desempenho e o nível de aptidão do aluno, quanto à qualidade da atividade instrucional. Dessa forma, será possível identificar as melhores práticas junto aos instrutores, isto é, se realmente estão fazendo que seus alunos melhorem seus desempenhos. O foco é melhorar a metodologia, além de diminuir a subjetividade de identificar o desempenho de cada aluno que está sendo treinado e o trabalho de seus instrutores, por meio de métricas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Valerio Netto, Cientistas Desenvolvimento Tecnológico

Doutor em computação pela USP. Possui MBA em Marketing pela FUNDACE (FEA-RP/USP). É técnico em informática industrial pela ETEP, Bacharel em computação pela UFSCar e mestre em engenharia pela USP. Em 2001 foi pesquisador visitante na Universidade de Indiana (EUA). Trabalhou 5 anos na área de P&D da Opto Eletrônica S.A. e, posteriormente, 3 anos como consultor de novas tecnologias na T-Systems, empresa do grupo Deutsche Telekom. Em 2003, fundou a Cientistas, empresa focada no desenvolvimento de sistemas computacionais para as áreas de Energia & Utilities e Segurança que em 2009 foi considerada pelo Sebrae SP uma das pequenas empresas mais inovadoras do estado de São Paulo. Em 2007, fundou a XBot, primeira empresa de robótica móvel do país para as áreas de educação e entretenimento, que em 2011 foi uma das vencedoras do prêmio nacional de empreendedorismo e em 2012 recebeu o Prêmio MPE Brasil – Estadual São Paulo de destaque em boas práticas de responsabilidade social. É o atual diretor adjunto de tecnologia (DETEC) do CIESP. É avaliador ad-hoc do CNPq, FACEPE, FAPESB e Assessor Científico do Fundo Mackenzie. Possui mais de 80 publicações entre livros, etc nas áreas de computação e engenharia. Já realizou mais de 50 palestras e cursos na área de negócios tecnológicos ao longo da carreira. Possui oito patentes. Coordenou em torno de 15 projetos tecnológicos financiados pela FINEP, CNPq, FAPESP e empresas privadas nos últimos cinco anos. Recebeu diversos prêmios e menções honrosas, como a do SAE Brasil 2001 - categoria “Projetos” e de melhor aluno do MBA em Marketing da FUNDACE em 2006. Em 2008 foi finalista do prêmio Empreendedor de Sucesso promovido pela revista PEGN e FGV. Em 2009 tornou-se professor honorário da Universidad Abierta Interamericana (Buenos Aires/ARG). Desde 2011 é bolsista de Produtividade DT do CNPq. Em 2013, ganhou o Prêmio Alexandrino Garcia do Grupo Algar na categoria Empreendedorismo pelo trabalho realizado na área de educação tecnológica. Em 2016 venceu o prêmio da ABSEG (Associação dos profissionais de segurança) com o projeto de treinamento continuado baseado em realidade virtual. 

Referências

ALVES, D. O emprego da realidade virtual no treinamento policial para o enfrentamento de criminosos com ênfase nos chamados encontros mortais: uma abordagem baseada na teoria geral de sistemas, Doctoral dissertation, Universidade Federal de Santa Catarina. 2014.

ATKINS, D. First new screening recommendations from the third US PreventiveServices Task Force. BWJ, v.1, pp.187-90. 2001.

BARLES, J., DRAS, M., KAVAKLI, M., RICHARDS, D., Tychsen, A. An Overview of Training Simulation Research and Systems, 2005.

BOGATINOV, D., LAMESKI, P., TRAJKOVIK, V., TRENDOVA, K. M. Firearms training simulator based on low cost motion tracking sensor. Multimedia Tools and Applications, v. 76, n.1, pp. 1403–1418, 2017.

CAMARA JUNIOR, W. B., Procedimentos Básicos com Armamento e Munição e Técnicas de Tiro Policial. 1º Edição, Recife: Edição do Autor, 2002.

CAMARGO, M. D. Plano de desenvolvimento organizacional a partir do mapeamento de competências individuais, Dissertação de Mestrado, UFPR, Fevereiro, 142 páginas, 2013.

DALE, E. Audio Visual Methods in Teaching, International Thomson Publishing, January, 1969.

DALL’AGNOL, R. P.; PIRES, E. A.; SANTOS, S.; MACHADO, G. J. C.; RUSSO, S. L. Mapeamento tecnológico de patentes de simuladores de tiro. Cadernos de Prospecção, 9(1), pp. 70-76, 2016.

FENAVIST, Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores.

FERREIRA, T. T. et al. Uso progressivo da força e de armas de fogo pelos órgãos, agentes e autoridades de segurança pública.

FURUIE, L. M. A. Melhoria na segurança pública com treinamento continuado do policial militar em estande de tiro modelo. 2013.

GOMES, P. A Simulação nos Desafios do Futuro para a Operacionalidade das Forças de Segurança: o seu Emprego na Guarda Nacional Republicana. 2016.

KOZLAK, M., NAWRAT, A., KURZEJA, A. Virtual Reality simulation technology for military and industry skill improvement and training programs. Szybkobiezne Pojazdy Gasienicowe, v.2, n.35, pp. 5–12, 2014.

KWON, B., KIM, J., LEE, K., LEE, Y. K. O. O., PARK, S., LEE, S., & MEMBER, S. Implementation of a Virtual Training Simulator Based on 360 Multi View Human Action Recognition. IEEE Access, 5, pp. 12496–12511, 2017.

LABR, M.,; HAGARA, L. Open source possibilities of analyzing and measuring shooting skills. ICMT 2017 - 6th International Conference on Military Technologies, pp. 61–65, 2017.

MARTONO, K. T. Shooting Simulator System Design Based on Augmented Reality, pp. 377–382, 2016.

NETO, D; MARIA, J. O uso do simulador de tiro na formação e adestramento do agente de segurança da presidência da república. 2015.

PASSOS, C. A.; SILVA, M. H.; MÓL, A. C.; CARVALHO, P. V.; LIMA, F. A.; ROCHA, T. L. Uso de simulador virtual para treinamento de agentes em ações de proteção radiológica em grandes eventos. 2016.

PEREIRA, C. M. G. Realidade virtual como ferramenta para treino policial: desenvolvimento de um simulador para treino de tiro ao alvo, Master’s thesis, Universidade de Aveiro, 2014.

PINHEIRO, E. B.; GOMES, G. A.; COUTINHO, E. F.; VIDAL, C. A.; NETO, J. B. C. Requirements for Development of a Low Cost Portable Simulator for Shooting Skill Training. Virtual and Augmented Reality (SVR), pp. 234-238, 2016.

PINTO, P. R. P. Treino de tiro: análise de situações de treino em contexto policial, Doctoral dissertation, Universidade da Beira Interior, 2009.

REIS, A. V.; GONÇALVES, B.; GARCIA, F. L. S. Um Estudo em Interfaces Tangíveis: Avaliação de Usabilidade de um Simulador de Armas de Fogo. Human Factors in Design, 3(5), pp. 4-22, 2014.

ROSA, A. J. P.; PAVANATI, I. A utilização da realidade virtual e aumentada na formação dos policiais militares em Santa Catarina. Revista Ordem Pública, 7(2), pp. 37-51, 2015.

ROSA, M. Uma análise das técnicas operacionais de inteligência no contexto das operações de inteligência de segurança privada. Segurança Privada Unisul Virtual, 2014.

SANDES, W. F. Uso não letal da Força na Ação Policial: Inteligência, Pesquisa, Tecnologia e Intervenção Sócio Educativa. Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 24, 2007.

SOETEDJO, A., NURCAHYO, E., NAKHODA, Y. I. Development of a cost effective shooting simulator using laser pointer. Proceedings of the 2011 International Conference on Electrical Engineering and Informatics, ICEEI 2011, July, 2011.

VALERIO NETTO, A. Application of Interactive Technology for Training in the Security Area. In: Virtual and Augmented Reality (SVR), 2015 XVII Symposium on IEEE, 2015. p. 127-132, 2015.

VALERIO NETTO, A. Development of a security training system based on interactive multimedia. Revista IEEE América Latina, São Paulo, v. 4, n.5, pp. 379-384, 2006.

VALERIO NETTO, A. et al. Realidade virtual e suas aplicações na área de manufatura, treinamento e desenvolvimento de produto. Gestão e Produção (UFSCar), São Carlos - SP, v. 5, n.2, pp. 104-116, 1998.

VALERIO NETTO, A. Tecnologia de treinamento interativo para diminuição de custos e aumento de desempenho de profissionais da área de segurança privada e pública. II Coletânea ABSEG de Segurança Empresarial, 2016.

VALERIO NETTO, A.. Desenvolvimento de rastreamento de máscaras em vídeo para simulador de treinamento. Revista de Sistemas e Computação - RSC, v. 7, pp. 128-146, 2017.

VALERIO NETTO, A.. Desenvolvimento do módulo de edição e controle para sistema interativo para treinamento de segurança. Revista de Informática Aplicada, v. 14, pp. 38-51, 2018.

Downloads

Publicado

23-12-2018

Como Citar

VALERIO NETTO, Antonio. Utilização de Simuladores para Medir o Desempenho de Profissionais de Segurança. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 92–106, 2018. DOI: 10.31060/rbsp.2018.v12.n1.819. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/819. Acesso em: 18 jun. 2024.