Transferências voluntárias para ações em segurança pública: o caso do governo mineiro, seus municípios e entidades

Autores

  • Ana Clara Martins Albuquerque Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ana Paula Karruz Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2018.v12.n1.900

Palavras-chave:

transferências voluntárias, convênios, municípios, segurança pública, financiamento

Resumo

As transferências voluntárias, devido a seu potencial de alavancar a capacidade dos governos de implementar políticas públicas, vêm sendo objeto de estudos recentes. No entanto, parte expressiva deles se concentra nas transferências da União, havendo poucas pesquisas acerca das transferências dos estados, bem como das áreas específicas de política favorecidas pelos repasses. O presente trabalho enfoca as transferências voluntárias de Minas Gerais para ações em segurança pública nos municípios mineiros. Abrange os convênios firmados no âmbito da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS), de 2007 a 2015, cobrindo três gestões estaduais e três municipais. O artigo reporta como esses convênios se distribuem, em diversas dimensões (por órgão concedente, tipo de convenente, porte populacional, nível de criminalidade e ações apoiadas), com atenção especial à trajetória temporal dos repasses e sua expressão no universo de convênios de saída do Estado. Além do número de convênios assinados, interessam os valores de repasses previstos – totais e ponderados pela população do município destinatário. Resultados indicam que os convênios da SEDS são celebrados majoritariamente com entidades, e que os repasses médios são maiores na segurança pública que em outras áreas. Os municípios mais violentos tendem a formalizar mais convênios, porém essa tendência não é detectada nos valores per capita conveniados. Do universo de repasses voluntários acordados pela SEDS (R$ 568,5 milhões), mais da metade destina-se às Associações de Proteção e Assistência ao Condenado (APACs). Em contraste, apenas uma expressão ínfima (0,3%) das transferências acordadas tem como foco principal a prevenção da criminalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Clara Martins Albuquerque, Universidade Federal de Minas Gerais

Bacharel em Gestão Pública, mestranda em Ciência Política na Universidade Federal de Minas Gerais.

Ana Paula Karruz, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora adjunta do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ANSELIN, Luc. Local Indicators of Spatial Associatio LISA. Geographical Analysis, v. 27, n. 2, 1995, p. 93-115.

ANSELIN, Luc. Spatial econometrics. In: BALTAGI, Badi H. (Org.). A companion to theoretical Econometrics. Oxford: Blackwell Publishing, 2003. p. 310-330.

ARRETCHE, Marta. Federalismo e políticas sociais no Brasil: problemas de coordenação e autonomia. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 2, 2004, p. 17-26.

ARRETCHE, Marta. Democracia, federalismo e centralização no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012.

ARRETCHE, Marta; VAZQUEZ, Daniel; GOMES, Sandra. As relações verticais na federação: explorando o problema da descentralização e da autonomia. In: ARRETCHE, Marta. Democracia, federalismo e centralização no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012.

BALLESTEROS, Paula. Gestão de políticas de segurança pública no Brasil: problemas, impasses e desafios. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 8, n. 1, 2014, p. 6-22.

BERTHOLINI, Frederico; PEREIRA, Carlos; RENNÓ, Lucio. Pork is policy: dissipative inclusion at the local level. Governance, 2018. DOI: https://doi.org/10.1111/gove.12331.

BRASIL. Lei Complementar n. 101, de 04 de maio de 2000.

BROLLO, Fernanda; NANNICINI, Tommaso. Tying your enemy’s hands in close races: the politics of federal transfers in Brazil. American Political Science Review, v. 106, n. 4, 2012, p. 742-761.

BUENO, Natália. Bypassing your enemy: distributive politics, credit claiming, and nonstate organizations in Brazil. Comparative Political Studies, 2017. DOI: https://doi.org/10.1177/0010414017710255.

CECÍLIO, Ana Maria. O instituto da emenda parlamentar e o financiamento do Sistema Único de Assistência Social em Minas Gerais: entre a defesa de interesses e a consolidação do SUAS. 183 p. Dissertação de mestrado – PUC Minas, 2014.

COSTA, Arthur; LIMA, Renato Sérgio de. Segurança pública. In: LIMA, Renato Sérgio de; RATTON, José Luiz; AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli de. (Orgs.). Crime, polícia e justiça no Brasil. São Paulo: Contexto, 2014.

COSTA, Arthur; GROSSI, Bruno. Relações intergovernamentais e segurança pública: uma análise do Fundo Nacional de Segurança Pública. Revista Brasileira de Segurança Pública, Ano 1, Edição 1, 2007, p. 6-20.

FBSP – Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Construção de uma nova narrativa democrática para a Segurança Pública. 2016.

LIMA, Renato Sérgio de et al. Finanças públicas e o papel dos municípios na segurança pública. 2012.

LIMA, Renato Sérgio de et al. Pacto federativo e financiamento da segurança pública no Brasil. 2013.

LOPEZ, Felix; BUENO, Natália. Transferências federais a entidades sem fins lucrativos (1999 a 2010). Textos para Discussão n. 1778. Rio de Janeiro: Ipea, 2012.

KARRUZ, Ana Paula. Through rainy days: Brazilian municipalities’ ability to improve education and health in an unfavorable economy. In: XXXIV Congress of the Latin American Studies Association. Nova York, 2016.

KARRUZ, Ana Paula; MARTINS, Luiz Eduardo. Convênios de saída da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese) decorrentes de emendas parlamentares: análise por demanda e porte dos municípios beneficiados (2007-2015). Cadernos da Escola do Legislativo, v. 19, n. 31, 2017, p. 165-205.

KARRUZ, A. et al. Condicionantes políticos, sociais e fiscais nos repasses voluntários dos estados brasileiros a seus municípios: os casos de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo. In: 9º Congresso Latino Americano de Ciência Política. Montevideo, 2017.

MENDES, Marcos; MIRANDA, Rogério; COSIO, Fernando. Transferências intergovernamentais no Brasil: diagnóstico e proposta de reforma. Texto para Discussão n. 40. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas da Consultoria Legislativa do Senado Federal, 2008.

NUNES, Felipe. Presidentialism, decentralization, and distributive politics in Latin America. 155 p. Tese de doutorado – UCLA, 2015.

PERES, Úrsula; BUENO, Samira; TONELLI, Gabriel. Os municípios e a segurança pública no Brasil: uma análise da relevância dos entes locais para o financiamento da segurança pública desde a década de 1990. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 10, n. 2, 2016, p. 36-56.

PERES, Úrsula; BUENO, Samira. Pacto federativo e financiamento da segurança pública no Brasil. In: MINGARDI, Guaracy. (Org.). Política de segurança: os desafios de uma reforma. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, v. 1, p. 125-144, 2013.

PRADO, Sérgio. Transferências fiscais e financiamento municipal no Brasil. Projeto Descentralização Fiscal e Cooperação Financeira Intergovernamental. EBAP/Fundação Konrad Adenauer, 2001. (Relatório de Pesquisa).

PUTTOMATTI, Giulia. Capital político e transferências voluntárias no Estado de São Paulo. 73 p. Dissertação de mestrado – FGV, 2013.

RIBEIRO, Ludmila; PATRÍCIO, Luciane. Indicadores para o monitoramento e avaliação das políticas municipais de segurança pública: uma reflexão a partir de um estudo de caso. Revista Brasileira de Segurança Pública, Ano 2, Edição 3, 2008, p. 6-29.

SANTOS, Iris; GONTIJO, José Geraldo; AMARAL, Ernesto. A política de segurança pública no Brasil: uma análise dos gastos estaduais (1999-2010). Opinião Pública, v. 21, n. 1, 2015, p.105-131.

SOARES, Luiz Eduardo. A Política Nacional de Segurança Pública: histórico, dilemas e perspectivas. Estudos Avançados, v. 21, n. 61, 2007, p.77-97.

SOARES, Márcia; MELO, Bruno. Condicionantes políticos e técnicos das transferências voluntárias da União aos municípios brasileiros. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 4, 2016, p. 539-561.

SOARES, Márcia; NEIVA, Pedro. Federalism and public resources in Brazil: federal discretionary transfers to states. Brazilian Political Science Review, v. 5, n. 2, 2011, p. 94-116.

STOKES, Susan et al. Brokers, voters, and clientelism: the puzzle of distributive politics. New York: Cambridge University Press, 2013.

WAISELFISZ, Júlio. Mapa da Violência 2014 – Homicídios e juventude no Brasil. Brasília: 2014.

Downloads

Publicado

23-12-2018

Como Citar

ALBUQUERQUE, Ana Clara Martins; KARRUZ, Ana Paula. Transferências voluntárias para ações em segurança pública: o caso do governo mineiro, seus municípios e entidades. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 108–132, 2018. DOI: 10.31060/rbsp.2018.v12.n1.900. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/900. Acesso em: 17 jun. 2024.