Gastos públicos versus criminalidade

o caso da região Nordeste do Brasil

Autores

  • Lauro César Bezerra Nogueira Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)
  • Carlos Rangel Pereira Vieira Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)
  • Bianca Alencar Vieria Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)
  • Adriano David Monteiro Universidade Federal do Ceará (UFC)

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2019.v13.n2.907

Palavras-chave:

Segurança pública, Eficiência, DEA

Resumo

Esse estudo teve como principal objetivo investigar o índice de eficiência dos gastos públicos em segurança pública na Região Nordeste do Brasil no período de 2008 a 2012. Para tanto, coletou-se informações no Anuário Brasileiro de Segurança Pública e na plataforma Finanças Brasil oriundas da receita federal. Adotou-se o método de Análise Envoltória de Dados – DEA – a fim de alcançar os objetivos propostos. Os principais resultados relatam um elevado grau de ineficiência na gestão dos recursos públicos em segurança. Pois, embora haja um crescimento significativo dos dispendidos em segurança pública no período estudado observa-se elevação significativa nos indicadores de criminalidade. Além disso, os resultados apontam que apenas os estados da Paraíba e Piauí são eficientes, mesmo com a quantidade de estupro tendo evoluído 176,8% e 636% respectivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lauro César Bezerra Nogueira, Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)

Professor do Centro Multidisciplinar de Pau dos Ferros da Universidade Federal do Semi-Árido e Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Mestre em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Pernambuco. Doutor em Economia pela Universidade Federal da Paraíba.

Carlos Rangel Pereira Vieira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Bacharel em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Bianca Alencar Vieria, Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)

Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido e em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido. Especialista em Engenharia de Estruturas de Concreto Armado. Atualmente é bolsista CAPES de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Adriano David Monteiro, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutorando em Administração e Controladoria na Universidade Federal do Ceará. Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal da Paraíba. Especialista em Direito Administrativo e Gestão Pública pela FIP, Especialista em Democracia e Direitos Fundamentais pela UEPB, Especialista em Gestão da Saúde pela UEPB, Especialista em Direitos Humanos pela UFCG, Bacharel em Administração pela FMN e Bacharel em Administração Pública pela UEPB.

Referências

AOS, Steve et al. Thecomparative costs and benefits of programs to reduce crime. Version 4.0. 2001.

AOS, Steve et al. benefits and costs of prevention and early intervention programs for youth. 2004.

ARAÚJO, C. E. M.; O duplo cativeiro: escravidão urbana e sistema prisional no Rio de Janeiro, 1790-1821. In: MAIA, C. N. et al (Org.). História das prisões no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 2009. v. 1, p.217-248.

BANKER, Rajiv D.; CHARNES, Abraham; COOPER, William Wager. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Management science, v. 30, n. 9, p. 1078-1092, 1984.

BATELLA, Wagner Barbosa; DINIZ, Alexandre Magno Alves. Análise espacial dos condicionantes da criminalidade violenta no estado de Minas Gerais. Sociedade & natureza, v. 22, n. 1, 2010.

CÂNDIDO JÚNIOR, José Oswaldo. os gastos públicos no brasil são produtivos?. Planejamento e políticas públicas, n. 23, 2009.

CHARNES, Abraham; COOPER, William W.; RHODES, Edwardo. Measuring the efficiency of decision making units. european journal of operational research, v. 2, n. 6, p. 429-444, 1978.

CUNHA, Bruno Tonioni; SOARES DE MELLO, J. C. C. B.; ANGULO-MEZA, L. Implementação computacional de seleção de variáveis em DEA: um estudo de caso em avaliação educacional. In: CLAIO-Congreso Latino-Iberoamericano de Investigación Operativa. 2006.

DE ALMEIDA, Aléssio Tony Cavalcanti; GASPARINI, Carlos Eduardo. Gastos públicos municipais e educação fundamental na paraíba: uma avaliação usando Dea. revista econômica do nordeste, v. 42, n. 3, p. 621-640, 2016.

DE ANDRADE, Ueliton Santos; FERREIRA, Fábio Félix. Crise no sistema penitenciário brasileiro: capitalismo, desigualdade social e prisão. revista psicologia, Diversidade e Saúde, v. 4, n. 1, 2016.

DRAKE, Elizabeth K.; AOS, Steve; MILLER, Marna G. Evidence-based public policy options to reduce crime and criminal justice costs: implications in Washington State. Victims and offenders, v. 4, n. 2, p. 170-196, 2009.

DUENHAS, Rogério Allon; DE OLIVEIRA GONÇALVES, Flávio; JÚNIOR, Eduardo Gelinski. Educação, segurança pública e violência nos municípios brasileiros: uma análise de painel dinâmico de dados. Doi: 10.5212/PublicatioCi. Soc. v. 22i2. 0005. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, v. 22, n. 2, p. 179-191, 2014.

GRUBBS, Frank E. Procedures for detecting outlying observations in samples. Technometrics, v. 11, n. 1, p. 1-21, 1969.

MARANHÃO, Ana Paula Barradas, AGUIAR, Sylvana Maria Brandão. Introdução ao sistema prisional e a patrimonialização da Casa de Detenção do Recife: da tortura à cultura. Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 78 - 90, 2016.

MELLO, J. C. S.; MEZA L. A.; GOMES E. G.; NETO L. B. 2005. Análise Envoltória De Dados (DEA), XXXVII Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional, Gramado-RS.

MEZA, Lidia Angulo et al. SIAD–Sistema Integrado de Apoio à Decisão: uma implementação computacional de modelos de análise de envoltória de dados. Simpósio de pesquisa operacional da marinha, v. 6, p. 2003, 2003.

MONTEIRO, Felipe Mattos; CARDOSO, Gabriela Ribeiro. A seletividade do sistema prisional brasileiro e o perfil da população carcerária: um debate oportuno. Civitas - Revista de Ciências Sociais, v. 13, n. 1, p. 93-117, 2013.

MOURA, Tatiana Whately de; RIBEIRO, Natália Caruso Theodoro. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN: junho de 2014. Brasília: Ministério da Justiça, p. 105-128, 2015.

PERROT, Michelle. Os excluídos da História: operários, mulheres, prisioneiros. Editora: Paz e Terra, 2017.

PINO, Angel. Violência, educação e sociedade: um olhar sobre o Brasil contemporâneo. Educação & Sociedade,Campinas, v. 28, n. 100, p.763-785, out. 2007.

REZENDE, Amaury José; SLOMSKI, Valmor; CORRAR, Luiz João. a gestão pública municipal e a eficiência dos gastos públicos: uma investigação empírica entre as políticas públicas e o índice de desenvolvimento humano (IDH) dos municípios do estado de São Paulo. Revista Universo Contábil, v. 1, n. 1, p. 24-40, 2005.

RIBEIRO, Márcio Bruno. Desempenho e eficiência do gasto público: uma análise comparativa entre o brasil e um conjunto de países da américa latina. 2008.

SCHERER, Zeyne Alves Pires et al. perfil sociodemográfico e história penal da população encarcerada de uma penitenciária feminina do interior do estado de São Paulo. SMAD. Revista eletrônica saúde mental álcool e drogas, v. 7, n. 2, p. 55-62, 2011.

WELSH, Brandon C.; FARRINGTON, David P. the benefits and costs of early prevention compared with imprisonment: Toward evidence-based policy. The Prison Journal, v. 91, n. 3_suppl, p. 120S-137S, 2011.

Downloads

Publicado

20-12-2019

Como Citar

NOGUEIRA, Lauro César Bezerra; VIEIRA, Carlos Rangel Pereira; VIERIA, Bianca Alencar; MONTEIRO, Adriano David. Gastos públicos versus criminalidade: o caso da região Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 12–29, 2019. DOI: 10.31060/rbsp.2019.v13.n2.907. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/907. Acesso em: 12 abr. 2024.