Fatores associados ao atraso escolar: uma análise sob a ótica da violência

Autores

  • Samanda Silva da Rosa Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Marco Tulio Aniceto França Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Gustavo Saraiva Frio Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2018.v12.n2.972

Palavras-chave:

Violência nas escolas

Resumo

O objetivo deste estudo é verificar como a violência escolar e doméstica afeta o atraso escolar de meninos e meninas. A base de dados empregada foi a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) do ano de 2015 e as observações compreendem estudantes que cursam a partir do sexto ano do ensino fundamente até o final do ensino médio. A estratégia empírica usada foi um modelo de análise fatorial com extração de componentes principais, e posteriormente, o modelo de escolha binária, logit. Os principais resultados apontam que a violência sexual acarreta no aumento das chances de as meninas apresentarem maior distorção idade-série. Faltar às atividades escolares por motivo de insegurança na escola ou no trajeto corrobora para o atraso escolar em ambos os sexos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samanda Silva da Rosa, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Economia do Desenvolvimento pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Mestre em Economia Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande (2018) é bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande (2015).  Tem experiência na área de Economia, com ênfase em economia do trabalho, economia regional, empreendedorismo e métodos quantitativos.

Marco Tulio Aniceto França, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutor em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor adjunto no Programa de Pós-Graduação em Economia do Desenvolvimento na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em microeconometria aplicada a Economia da Educação, Economia da Saúde e Economia do Crime.

Gustavo Saraiva Frio, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Doutorando em Economia pelo Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e é mestre em Economia Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Organizações e Mercados (PPGOM) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Tem experiência em Microeconometria e Avaliação de Políticas Públicas ambas com ênfase em Economia do Trabalho, Economia da Saúde e Economia da Educação.

Referências

AIZER, Anna. Neighborhood Violence and Urban Youth. In: GRUBER, Jonathan. The Problems of Disadvantaged Youth an Economic Perspective. University of Chicago Press: National Bureau of Economia Research, 2008.

ALBERNAZ, Ângela; FERREIRA, Francisco HG; FRANCO, Creso. Qualidade e eqüidade na educação fundamental brasileira. Texto para discussão, 2002.

ALMEIDA, Aléssio Tony Cavalcanti de; ARAÚJO JÚNIOR, Ignácio Tavares de. Efeitos da exposição aos fatores de risco comportamentais à saúde sobre o atraso escolar no Brasil. Revista Brasileira de Economia, v. 70, n. 2, p. 129–169, 2016.

ANDRADE, Silvania Suely Caribé de Araújo et al. Relação entre violência física, consumo de álcool e outras drogas e bullying entre adolescentes escolares brasileiros. Cadernos de Saúde Pública, v. 28, n. 9, p. 1725–1736, 2012.

ASSAAD, Ragui; FRIEDEMANN-SÁNCHEZ, Greta; LEVISON, Deborah. Impact of Domestic Violence on Children’s Education in Colombia: Methodological Challenges. Violence against women, v. 23, n. 12, p. 1484–1512, 2017.

BARTHOLOMEU, Daniel et al. Habilidades sociais e desempenho escolar em português e matemática em estudantes do ensino fundamental. Temas em Psicologia, v. 24, n. 4, p. 1343–1358, 2016.

BECKER, Kalinca Léia; KASSOUF, Ana Lúcia. Violência nas escolas públicas brasileiras: uma análise da relação entre o comportamento agressivo dos alunos e o ambiente escolar. Nova Economia, v. 26, n. 2, p. 653–677, 2016.

BECKER, Kalinca Léia; KASSOUF, Ana Lúcia. Uma análise do efeito dos gastos públicos em educação sobre a criminalidade no Brasil. Economia e Sociedade, v. 26, n. 1, p. 215–242, 2017.

BELL, Carl C.; JENKINS, Esther J. Community Violence and Children on Chicago’s Southside. Psychiatry, v. 56, n. 1, p. 46–54, 1993.

BERNAT, Luisa Fernanda; LAMBARDI, German; PALACIOS, Paola. Determinants of the entrepreneurial gender gap in Latin America. Small Business Economics, v. 48, n. 3, p. 727-752, 2017.

BRASIL, Constituição. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, 1990.

BUTELLI, Pedro Henrique. O Impacto das UPPs sobre a Performance Escolar no RJ. 49 páginas. Dissertação de Mestrado - Fundação Getúlio Vargas, 2012.

CARVALHO, Francisco Ricardo Duarte de. Análise fatorial. 61 páginas. Dissertação de Mestrado - Universidade de Coimbra, 2013.

CASTRO, Marta de Lima; CUNHA, Sergio Souza da; SOUZA, Delma P. Comportamento de violência e fatores associados entre estudantes de Barra do Garças, MT. Revista de Saúde Pública, v. 45, p. 1054-1061, 2011.

COSTA, Daniella Harth da et al. Homicídios de jovens: os impactos da perda em famílias de vítimas1, 2. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 27, p. 685-705, 2017.

FERGUSSON, David M.; MCLEOD, Geraldine FH; HORWOOD, L. John. Childhood sexual abuse and adult developmental outcomes: Findings from a 30 year longitudinal study in New Zealand. Child abuse & neglect, v. 37, n. 9, p. 664-674, 2013.

FERNANDES, Danielle C. Raça, origem socioeconômica e desigualdade educacional no Brasil: uma análise longitudinal. Trabajo presentado en la Reunión Anual de la Asociación Nacional de Posgrado e Investigaciones en Ciencias Sociales (ANPOCS), 2001.

FERRO, Andrea Rodrigues; JUSTUS, Marcelo; ARANSIOLA, Temidayo James. Is intimate partner violence harmful on children school outcomes? Evidence from Brazil. 2018.

FONTES, Luiz Felipe Campos; CONCEIÇÃO, Otavio Canozzi; MACHADO, Sthefano. Violência sexual na adolescência, perfil da vítima e impactos sobre a saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, p. 2919-2928, 2017.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA (FBSP). Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2016. São Paulo. 2017.

FRANCA, Marco Tulio Aniceto; CITTADIN, Ismael. A violência como fator de influência no desempenho de alunos do ensino fundamental: Análise utilizando modelos multiníveis. XIX Encontro de Economia da região sul--Anpec sul 2016, 2016 Brasil., 2016.

FROTHINGHAM, T. E. et al. Follow up study eight years after diagnosis of sexual abuse. Archives of Disease in Childhood, v. 83, n. 2, p. 132-134, 2000.

GAMA, Victor Azambuja; SCORZAFAVE, Luiz Guilherme. Os efeitos da criminalidade sobre a proficiência escolar no ensino fundamental no município de São Paulo. 2013.

GONÇALVES, Flávio de Oliveira; FRANÇA, Marco Túlio Aniceto. Transmissão intergeracional de desigualdade e qualidade educacional: avaliando o sistema educacional brasileiro a partir do SAEB 2003. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 16, n. 61, 2008.

GREENE, William H. Econometric analysis. Pearson Education India, 2003.

GROGGER, Jeff. Local violence, educational attainment, and teacher pay. National Bureau of Economic Research, 1997.

HAIR, Joseph. F. et al. Multivariate data analysis. Prentice hall Upper Saddle River, NJ, 1998.

HENRICH, Christopher C. et al. The association of community violence exposure with middleschool achievement: A prospective study. Journal of applied developmental psychology, v. 25, n. 3, p. 327-348, 2004.

INEP, B. Dicionário de indicadores educacionais–Fórmulas de cálculo. 2004.

JACOB, Brian A.; LEFGREN, Lars. Are idle hands the devil's workshop? Incapacitation, concentration, and juvenile crime. American Economic Review, v. 93, n. 5, p. 1560-1577, 2003.

LAMELA, Diogo; COSTA, Rui Alexandre Nunes; FIGUEIREDO, Bárbara. Modelos teóricos das relações coparentais: revisão crítica. Psicologia em Estudo, v. 15, n. 1, p. 191-201, 2010.

MALTA, Deborah Carvalho et al. Situations of violence experienced by students in the state capitals and the Federal District: results from the National Adolescent Schoolbased Health Survey (PeNSE 2012). Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 17, p. 158-171, 2014.

MARTINS, Ricardo Prado et al. Práticas parentais: associações com desempenho escolar e habilidades sociais. Psicologia Argumento, v. 32, n. 78, 2017.

MCGARVEY, Mary; SMITH, Joey; WALKER, MaryBeth. The interdependence of school outcomes and school and neighborhood crime. 2006.

MELLO, Flávia Carvalho Malta et al. Bullying e fatores associados em adolescentes da Região Sudeste segundo a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 19, p. 866-877, 2016.

MENEZES FILHO, Naércio Aquino. Os determinantes do desempenho escolar do Brasil. IFB, 2007.

MONTEIRO, Joana; ROCHA, Rudi. Drug battles and school achievement: evidence from Rio de Janeiro's favelas. Review of Economics and Statistics, v. 99, n. 2, p. 213-228, 2017.

PALLANT, Julie. SPSS survival manual, 3rd. Edition. Mc Grath Hill, 2007.

PINDYCK, R. S.; RUBINFELD, D. L. Econometric models and economic forecasts. Boston: McGraw Hill, 1991.

RUDATSIKIRA, Emmanuel; MUULA, Adamson S.; SIZIYA, Seter. Prevalence and correlates of physical fighting among school going adolescents in Santiago, Chile. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 30, n. 3, p. 197-202, 2008.

RUOTTI, Caren; MASSA, Viviane Coutinho; PERES, Maria Fernanda Tourinho. Vulnerability and violence: a new conception of risk for the study of youth homicides. Interface Comunicação, Saúde, Educação, v. 15, n. 37, p. 377-389, 2011.

SALM, Martin; SCHUNK, Daniel. The relationship between child health, developmental gaps, and parental education: Evidence from administrative data. Journal of the European Economic Association, v. 10, n. 6, p. 1425-1449, 2012.

SEVERNINI, Edson; FIRPO, Sergio Pinheiro. The relationship between school violence and student proficiency. 2010.

SILVA, Ricardo Azevedo da et al. Prevalência e fatores associados a porte de arma e envolvimento em agressão física entre adolescentes de 15 a 18 anos: estudo de base populacional. Cadernos de Saúde Pública, v. 25, p. 2737-2745, 2009.

SMITH-KHURI, Eleanor et al. A cross national study of violencerelated behaviors in adolescents. Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine, v. 158, n. 6, p. 539-544, 2004.

SWAHN, Monica H.; BOSSARTE, Robert M. Gender, early alcohol use, and suicide ideation and attempts: findings from the 2005 youth risk behavior survey. Journal of adolescent health, v. 41, n. 2, p. 175-181, 2007.

TAVARES, Priscilla Albuquerque; PIETROBOM, Francine Carvalho. Fatores associados à violência escolar: evidências para o Estado de São Paulo. Estudos Econômicos (São Paulo), v. 46, n. 2, p. 471-498, 2016.

VASCONCELOS, Ana Maria Nogales et al. Fatores associados ao desempenho no ensino médio na Área Metropolitana de Brasília: uma análise com equações estruturais. Reuniões da ABAVE, n. 8, p. 159-170, 2015.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. Homicídios e juventude no Brasil.

UNESCO Brasil, 2014. WHO | World Health Organization. World report on violence and health — summary. Geneva: World Health Organization, 2002.

Downloads

Publicado

23-04-2019

Como Citar

DA ROSA, Samanda Silva; FRANÇA, Marco Tulio Aniceto; FRIO, Gustavo Saraiva. Fatores associados ao atraso escolar: uma análise sob a ótica da violência. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 188–209, 2019. DOI: 10.31060/rbsp.2018.v12.n2.972. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/972. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Violência em contexto escolar e escola em contexto violento