A polícia à luz da sociologia da violência: “policiólogos” entre a crítica e a intervenção

Autores

  • Francisco Thiago Rocha Vasconcelos

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2011.v5.n2.98

Palavras-chave:

Sociologia dos intelectuais, Sociologia da violência, Polícia

Resumo

O presente artigo objetiva analisar os percursos iniciais dos estudos da sociologia da violência sobre a polícia. Paratanto, serão contrastadas, como orientações fundamentais, as perspectivas de Rosa Maria Fischer, Paulo Sérgio Pinheiroe Antonio Luiz Paixão, desenvolvidas em estudos realizados entre as décadas de 1970 e 1980. A contribuição destastrês perspectivas será abordada levando em consideração as diferentes visões sobre a relação entre crime e pobreza eentre direitos humanos e reforma da polícia. À luz deste debate inicial, serão discutidos alguns dos desenvolvimentosde pesquisa posteriores, situando como estes estudos criam e são incentivados por um novo cenário de relações entreuniversidades e policias, no qual se faz necessário pensar a própria atuação dos cientistas sociais e seus dilemas políticose metodológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Thiago Rocha Vasconcelos

Francisco Thiago Rocha Vasconcelos é doutorando em Sociologia pela USP, mestre em Sociologia pela UFC e graduadoem Ciências Sociais pela UFC. Atua principalmente nos seguintes temas: segurança pública e violência e sociologia doconhecimento científico.

Referências

ATHAYDE, C.; BILL, M. V.; SOARES, L. E. Cabeça de porco. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

CARDOSO, R. Movimentos sociais urbanos: balanço crítico. In: SORJ, B.; ALMEIDA, M. H. T. (Orgs.). Sociedade e política no Brasil pós-64. São Paulo: Brasiliense, 1983.

COELHO, E. C. Em busca de identidade: o exército e a política na sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1976.

COELHO, E. C. A criminalização da marginalidade e a marginalização da criminalidade. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 139-161, 1978.

COELHO, E. C. Sobre sociólogos, pobreza e crime. Revista de Ciências Sociais, v. 23, n. 3, 1980.

FISCHER, R. M. O direito da população à segurança: cidadania e violência urbana. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Centro de Estudos de Cultura Contemporânea – Cedec, 1985.

KANT DE LIMA, R. Direitos civis e Direitos Humanos: uma tradição judiciária pré republicana?. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 1, p. 49-59, 2004.

KANT DE LIMA, R. Igualdade, desigualdade e métodos de produção da verdade jurídica: uma discussão antropológica. In: VIII CONGRESSO LUSO-AFRO-BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS. Coimbra, 2004.

LEMGRUBER, J.; MUSUMECI, L.; CANO, I. Quem vigia os vigias? Um estudo sobre controle externo da polícia no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2003.

LIMA, R. S. de et alii. Mapeamento das conexões teóricas e metodológicas da produção acadêmica brasileira em torno dos temas da violência e da segurança pública e as suas relações com as políticas públicas da área adotadas nas últimas duas décadas (1990-2000). São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública/Fapesp, 2009.

LIMA, R. S. de. Entre palavras e números: violência, democracia e segurança pública no Brasil. São Paulo: Alameda, 2011.

LIMA, R. S. de; PAULA, L. de (Orgs.). Segurança pública e violência – o Estado está cumprindo o seu papel? São Paulo: Contexto, 2006.

O’DONNELL, G. Autoritarismo e democratização. São Paulo: Vértice, 1986.

PAIXÃO, A. L. A organização policial numa área metropolitana. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p.63-85, 1982.

PAIXÃO, A. L. Crimes e criminosos em Belo Horizonte, 1932-1978. In: PINHEIRO, P. S.o (Org.). Crime, violência e poder. São Paulo: Brasiliense, 1983.

PINHEIRO, P. S. Violência do Estado e classes populares. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 22, 1979.

PINHEIRO, P. S. Polícia e crise política: o caso das polícias militares. In: PAOLI, M. C.; BENEVIDES, M. V.; PINHEIRO, P. S.; DA MATTA, R. A violência brasileira. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1982.

PINHEIRO, P. S.; SADER, E. O controle da polícia no processo de transição democrática no Brasil. Temas IMESC, Soc. Dir. Saúde. São Paulo, v. 2, n. 2, p. 77-95, 1985.

SOARES, L. E. Meu casaco de general: quinhentos dias no front da segurança pública do Rio de Janeiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SOARES, L. E. Entrevista. Horiz. antropol., Porto Alegre, v. 7, n. 15, jul. 2001.

SOARES, L. E. Novas políticas de segurança pública. Revista Estudos Avançados,São Paulo,v. 17, n. 47. 2003.

TAVARES DOS SANTOS, J. V. Violências e conflitualidades. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2009.

ZALUAR, A. Violência e crime. In: MICELI, S. (Org.). O que ler na Ciência Social brasileira (1970-1995). São Paulo: Sumaré/Anpocs, , vol. 1: Antropologia, 1999.

Downloads

Publicado

01-09-2011

Como Citar

THIAGO ROCHA VASCONCELOS, Francisco. A polícia à luz da sociologia da violência: “policiólogos” entre a crítica e a intervenção. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 72–87, 2011. DOI: 10.31060/rbsp.2011.v5.n2.98. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/98. Acesso em: 17 jun. 2024.