Violência doméstica e familiar:

análise das Representações Sociais em Rondônia

Autores

  • Ivania Prosenewicz Ministério Público do Estado de Rondônia
  • Lígia Mori Madeira Universidade Federal do Rio Grande do SUL - UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2021.v15.n1.1139

Palavras-chave:

Mulher; Feminismo; Violência doméstica e familiar; Representações sociais; Políticas públicas

Resumo

Este artigo analisa as representações sociais da violência doméstica e familiar e as percepções sobre os serviços de atendimento em Rondônia. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com 24 entrevistados, sendo mulheres em situação de violência doméstica e familiar, agressores e implementadores de políticas públicas. Evidenciou-se que o significado da violência está relacionado à vivência cotidiana. O comportamento da mulher aparece em vários relatos dos agressores, como justificativa das agressões. Muitas mulheres entrevistadas também expressaram sentimentos de culpa pela violência sofrida. As representações sociais apontam falhas na rede de enfrentamento e insuficiência de serviços de atendimento às mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

Biografia do Autor

Ivania Prosenewicz, Ministério Público do Estado de Rondônia

Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul com a Faculdade Católica de Rondônia (DINTER). Assistente Social do Ministério Público do Estado de Rondônia.

Lígia Mori Madeira, Universidade Federal do Rio Grande do SUL - UFRGS

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da UFRGS. Professora Associada do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFRGS.

Publicado

2021-02-18