A segurança humana no contexto de uma cidade educadora

Autores

  • Reis Friede Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2021.v15.n2.1202

Palavras-chave:

Desenvolvimento sustentável, Cidade educadora, Segurança humana

Resumo

Este artigo tem como intuito apresentar um novo modelo de segurança pública, a segurança humana,  ampliando o conceito de segurança que tradicionalmente estava focado na ideia de defesa do território.  Discorre sobre sua relação com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e como pode ser aplicado  junto ao conceito de cidade educadora, por ser esse um caminho possível para o pacifismo que se  almeja, como também do desenvolvimento sustentável e da igualdade de oportunidades para todos. A  abordagem metodológica empregada foi a qualitativa, tendo sido feita uma pesquisa bibliográfica que  levantou artigos acadêmicos e documentos elaborados pelo governo e pelas instituições que tratam dos  temas abordados. O material selecionado foi lido por uma perspectiva crítica analítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reis Friede, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Mestre e Doutor em Direito, Professor Adjunto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da UNISUAM, Professor do Mestrado Profissional em Gestão do Trabalho para Qualidade do Ambiente Construído da USU.

Referências

AICE. Asociación Internacional de Ciudades Educadoras. Cómo asociarse. [s.d.].

AMARO, Rogério Roque. Desenvolvimento – um conceito ultrapassado ou em renovação? Da teoria à prática e da prática à teoria. Cadernos de Estudos Africanos, n. 4, p. 35-70, 2003.

BALLESTEROS, Jesús. Segurança humana, direitos e políticas públicas. Direito & Justiça, v. 40, n. 1, p. 30-38, jan./jun. 2014.

BENGOCHEA, Jorge Luiz Paz; GUIMARÃES, Luiz Brenner; GOMES, Martin Luiz; ABREU, Sérgio Roberto de. A Transição de uma polícia de controle para um polícia cidadã. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 1, p.119-131, 2004.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus,1992.

BONAMIGO, Irme Salete. Violências e contemporaneidade. Rev. Katál, Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 204-213, jul./dez. 2008.

BRASIL. Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Segurança Pública. Modernização da Polícia Civil Brasileira. Aspectos Conceituais, Perspectivas e Desafios. 2005.

FEIL, Alexandre André; SCHREIBER, Dusan. Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável: desvendando as sobreposições e alcances de seus significados. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, jul./set. 2017.

GODARD, Olivier. O desenvolvimento sustentável: paisagem intelectual. In: CASTRO, Edna; PINTON, Florence (Orgs.). Faces do trópico úmido – conceitos e questões sobre desenvolvimento e meio ambiente. Belém: Cejup/UFPA-NAEA, 1997.

INCORPORATIVA PAUTAS. Ribeirão Preto recebe, pela 1ª vez, especialista ligado à ONU para falar sobre Segurança Humana. Incorporativa Pautas, 27 ago. 2018.

INSTITUTO SOU DA PAZ. Prêmio Polícia Cidadã. [s.d.].

IPEA; FBSP. Atlas da Violência 2019. Brasília: Rio de Janeiro: São Paulo: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), 2019.

ISHALC. Instituto de Segurança Humana para a América Latina e Caribe. Segurança Humana é a Nossa Meta.

JANNUZZI, Paulo de Martino; CARLO, Sandra de. Da agenda de desenvolvimento do milênio ao desenvolvimento sustentável: oportunidades e desafios para planejamento e políticas públicas no século XXI. Bahia Análise & Dados, Salvador, v. 28, n. 2, p. 6-27, jan. 2019.

MARQUES, Archimedes. A Polícia cidadã e a Sociedade. Conteúdo Jurídico, Brasília-DF, 23 maio 2009a.

MARQUES, Archimedes. Polícia cidadã depende do empenho da sociedade. Consultor Jurídico, 23 dez. 2009b.

MISSE, M. Malandros, marginais e vagabundos e a acumulação social da violência no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1999. Tese (Doutorado em Sociologia) Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), Rio de Janeiro, 1999.

NOTÍCIAS DO LEGISLATIVO. Aprovada integração de Curitiba à Associação de Cidades Educadoras. Curitiba, 3 maio 2018.

OLIVEIRA, Ariana Bazzano de. O Fim da Guerra Fria e os Estudos de Segurança Internacional: o Conceito de Segurança Humana. AURORA, ano III, n. 5, dez. 2009.

OLIVEIRA, Edmundo. O universo da segurança humana. Apoio para publicação: Instituto de Segurança Humana do Brasil. São Paulo – Brasil. Coplad – Ilanud Publication. San José – Costa Rica, 2018.

ONU. Nações Unidas no Brasil. 17 Objetivos para transformar o mundo.

ONU. Nações Unidas no Brasil. A Agenda 2030.

PEQUENO, Marconi. Violência e Direitos Humanos. Revista de Filosofia Aurora, v. 28, n. 43, p. 135-146, abr. 2016. ISSN 1980-5934.

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. O que é o RDH. [s.d.]

PORTAL APRENDIZ. 5 cidades educadoras que transformaram suas realidades locais pelo aprendizado. Portal Aprendiz, 7 maio 2015.

PREFEITURA DE VITÓRIA. Vitória Cidade Educadora. Carta das Cidades Educadoras. Coordenação da Rede Brasileira de Cidades Educadoras, Vitória-ES.

Programa Cidades Sustentáveis. https://www.cidadessustentaveis.org.br/institucional/apresentacao

ROCHA, Raquel Maria de Almeida. O histórico da segurança humana e o (des)encontro das agendas de desenvolvimento e segurança. Revista Carta Internacional, Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 104-129, 2017.

SORJ, Bernardo. Segurança, Segurança Humana e América Latina. SUR - Revista Internacional de Direitos Humanos, n. 3, ano 2, p. 40-59, 2005.

UNDP. United Nations Development Programme. Human Development Report 1994: New Dimensions of Human Security. 1994.

WHO. World Health Organization. Global consultation on violence and health. Violence: a public health priority. Geneva: WHO, 1996 (document WHO/EHA/SPI.POA.2).

Publicado

29-09-2021

Como Citar

FRIEDE, Reis. A segurança humana no contexto de uma cidade educadora. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 28–43, 2021. DOI: 10.31060/rbsp.2021.v15.n2.1202. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/1202. Acesso em: 28 maio. 2024.