Política de segurança pública para propriedades rurais

Patrulha Rural de Catalão/GO

Autores

  • Carlos Antonio Ferreira de Oliveira Polícia Militar do Estado de Goiás https://orcid.org/0000-0002-7351-3435
  • Lana Mara Silva Teixeira Lapig / UFG
  • Gabriel da Silva Medina UnB

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n3.1390

Palavras-chave:

Georreferenciamento, Criminalidade, Patrimônio rural, Policiamento rural, Desenvolvimento rural

Resumo

O crescente número de furtos e roubos contra propriedades rurais compromete a segurança dos produtores, impondo a necessidade de políticas públicas de segurança no campo. O objetivo deste estudo é analisar a experiência da Patrulha Rural Georreferenciada como política pública piloto de segurança no município de Catalão/GO. Para tanto, buscou-se apresentar a política pública, espacializar as ocorrências dos crimes, definir seus efeitos e avaliar a (in)satisfação dos residentes e trabalhadores rurais com a atuação da Patrulha Rural. O estudo foi realizado a partir de pesquisa documental nos Registros de Atendimento Integrado (RAI) do sistema da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás. Foi delimitada uma amostra de 67 propriedades vítimas de crimes patrimoniais, de um total de 2.338 existentes no município. Foram feitas entrevistas com as vítimas e com os policiais da Patrulha Rural da região. Os resultados revelam que os crimes de furtos estão concentrados nas propriedades mais próximas da zona urbana; as pequenas e médias propriedades são as que mais sofrem com os efeitos dos crimes, com redução de renda e dos investimentos; e ainda, que 91% dos produtores rurais estão satisfeitos com as ações da Patrulha Rural no município. Os crimes patrimoniais, em sua maioria o furto, causam prejuízos econômicos aos produtores, comprometendo o desenvolvimento rural. A presença estatal, nas atividades policiais preventivas e repressivas, é fundamental para a permanência do homem no campo, bem como para o desenvolvimento regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Antonio Ferreira de Oliveira, Polícia Militar do Estado de Goiás

Policial militar do Estado de Goiás. Mestre em Agronegócio (UFG).  Graduado em Direito (FAC LIONS). Instrutor no Comando da Academia da Polícia Militar do Estado de Goiás. Pesquisador da Escola Superior da Polícia Civil do Estado de Goiás. Professor da Graduação Tecnológica em Segurança Pública da Faculdade Lions.   

Lana Mara Silva Teixeira, Lapig / UFG

Bacharel em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás (2017). Atualmente é Pesquisadora do Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento - Lapig, do Instituto de Estudos Socioambientais - IESA da Universidade Federal de Goiás - UFG, atuando como Coordenadora Técnica do MapBiomas Alertas.

Gabriel da Silva Medina, UnB

Professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília (UnB). Doutor em Ciências Naturais pela Universidade de Freiburg. Licenciado Pleno em Ciências Agrárias. Professor dos programas de pós-graduação em agronegócios da UnB e da Universidade Federal de Goiás.

Referências

ANTUNES, G. M. Sobre limites e possibilidades da participação da sociedade civil na política de segurança pública – Pacto pela Vida. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 13, n. 1, p. 215-233, fev./mar. 2019.

BANCO DO BRASIL. Diretoria de Negócios. O atendimento à agricultura empresarial. Revista de Política Agrícola, Ano XIII, n. 4, p. 21-25, out./nov./dez. 2004.

BEATO, C. Gestão da Informação. In: SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA. Coleção Segurança com Cidadania: sistemas de informação, estatísticas criminais e cartografias sociais. Brasília: Ministério da Justiça; Senasp, 2009.

BRASIL. Ministério da Justiça. Matriz Curricular Nacional para ações formativas dos profissionais da área de segurança pública. Brasília: Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2014.

BRASIL. Ministério da Justiça e Segurança Pública. Minuta Política Nacional de Segurança Pública – PNaSP. 2018.

CATALÃO. Prefeitura. Estrutura administrativa e demográfica. Disponível em: http://www.catalao.go.gov.br/site/sobre-catalao. Acesso em: 10 dez. 2019.

CERQUEIRA, D. Custo de Bem-estar da Violência e Criminalidade no Brasil. In: FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2017. São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2017, p. 76-81. Disponível em: http://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2018/10/ANUARIO_11_2017.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

COSTA, L. D. Policiamento rural: Patrulhas Rurais Comunitárias. Revista Brasileira de Estudos de Segurança Pública, v. 9, n. 2, p. 51-58, 2016.

FAIAD, C.; JUNIOR, F. A. C.; CAETANO, P. F.; ALBUQUERQUE, A. S. Análise profissiográfica e mapeamento de competências nas instituições de segurança pública. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 32, n. 2, p. 388-403, 2012.

GEOSP – Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública. Registros de crimes contra propriedades rurais. Disponível com login particular em: https://sistemas.ssp.go.gov.br. Acesso em: 10 set. 2019.

GOIÁS. Estado. Lei Nº 18.104, de 18 de julho de 2013. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa, institui a nova Política Florestal do Estado de Goiás e dá outras providencias. 2013. Disponível em: http://www.gabinetecivil.goias.gov.br/leis_ordinarias/2013/lei_18104.htm. Acesso em: 20 abr. 2020.

GOIÁS. Polícia Militar do Estado de Goiás. Articulação da Polícia Militar do Estado de Goiás. Divisão dos órgãos de direção, de apoio e de execução. 2019.

GOIÁS. Secretaria de Estado da Segurança Pública do Estado de Goiás. Patrulha Rural Georreferenciada, a nova arma para segurança no campo. 2018. Disponível em: https://www.seguranca.go.gov.br/destaques/patrulha-rural-georreferenciada-a-nova-arma-para-seguranca-no-campo.html. Acesso em: 20 jan. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/go/catalao/pesquisa/24/76693. Acesso em: 12 dez. 2019.

MADEIRA, L. M.; RODRIGUES, A. B. Novas bases para as políticas públicas de segurança no Brasil a partir das práticas do governo federal no período 2003-2011. Revista Administração Pública, v. 49, n. 1, p. 3-22, jan./fev. 2015.

RIBEIRO, L. P.; ANTUNES-ROCHA, M. I. A Violência no Campo: representações sociais de futuros professores campesinos. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 12, n. 2, p. 230-249, ago./set. 2018.

SHIKIDA, P. F. A. Economia do crime: uma análise sobre a maioridade penal a partir de detentos paranaenses. Economic Analysis of Law Review, v. 7, n. 1, p. 249-265, jan./jul. 2016.

SILVA, G. F.; BEATO, C. Confiança na polícia em Minas Gerais: o efeito da percepção. Opinião Pública, v. 19, n. 1, p. 118-153, jun. 2013.

ZILLI, L. F. Mensurando a violência e o crime: potencialidades, vulnerabilidades e implicações para políticas de segurança pública. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 12, n. 1, p. 30-48, fev./mar. 2018.

Publicado

2022-09-26

Como Citar

Oliveira, C. A. F. de, Mara Silva Teixeira, L., & da Silva Medina, G. (2022). Política de segurança pública para propriedades rurais : Patrulha Rural de Catalão/GO. Revista Brasileira De Segurança Pública, 16(3). https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n3.1390