Construção e validação de instrumento para avaliação de impacto de treinamento em profundidade do Curso de Formação Profissional da Polícia Federal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n1.1448

Palavras-chave:

Avaliação de treinamento, Impacto de treinamento no trabalho, Impacto em profundidade, Curso de Formação Profissional, Polícia Federal

Resumo

A formação dos profissionais de segurança pública é fundamental na preparação para as funções, responsabilidades e atividades que estes agentes públicos exercerão quando do exercício dos seus cargos. O presente artigo tem como objetivo apresentar as etapas de construção e de validação de uma medida de avaliação de impacto em profundidade de treinamento, referente ao Curso de Formação Profissional dos novos policiais federais, promovido pela Polícia Federal. A coleta de dados contou com uma amostra de 355 policiais, egressos do curso de formação. A medida foi objeto de validação semântica, por juízes e empírica, com a utilização de análises exploratórias dos componentes principais e análise fatorial. Todos os procedimentos de análise psicométrica, para validação de medidas, foram adotados. Como resultado, o instrumento foi validado com 11 fatores e 46 itens, contendo bons índices psicométricos (KMO= 0,92 e Alphas de Cronbach dos fatores oscilando entre 0,73 e 0,95). A estrutura da escala se mostrou válida e confiável, apresentando índices psicométricos bastante satisfatórios. A construção e emprego de instrumentos de avaliação dos cursos de formação, como o apresentando neste trabalho, é fundamental para aferir programas de treinamento realizados pelas polícias, avaliando se eles são adequados e eficazes para formar novos profissionais da área de segurança pública, possibilitando a aquisição de conhecimentos teóricos e práticos que irão orientar a sua atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andersson Pereira dos Santos, Polícia Federal

Delegado de Polícia Federal. Doutorando em Administração pela Universidade de Brasília - UnB. Mestre em Administração Pública pela Universidade de Brasília - UnB (2015). Especialista em Gestão de Pessoas no Serviço Público pela Escola Nacional de Administração Pública - ENAP (2012) e Graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (2003). Coordenador de Recrutamento e Seleção da Polícia Federal. Professor e Tutor da Academia Nacional de Polícia (ANP/DPF). 

Fernando José Barbato Couto, Universidade de Brasília

Mestre em Administração Pública pela UnB (Nota 5 CAPES) e Especialista em Gestão Estratégica de Negócios. Atua como administrador na Universidade de Brasília, é o atual Diretor de Contratos Administrativos. Foi Diretor de Gestão de Materiais, de Compras, e do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos - CESPE. Tem experiência de 10 anos em empresas multinacionais na área de planejamento estratégico (Multibrás, Tyson Foods, Portobello). Realiza pesquisas na área da administração pública, em geral, com ênfase em governança, estilo gerencial e competências. Aptidões: Articulação, Liderança, Proatividade, Planejamento Estratégico, Relacionamento interpessoal, Resiliência, Tomada de decisão, Visão sistêmica e Trabalho em equipe.

Francisco Antonio Coelho Junior, Universidade de Brasília

Doutor em Psicologia Social, do Trabalho e Organizações pela Universidade de Brasília. Atualmente, é Professor Associado vinculado ao Departamento de Administração da Universidade de Brasília. Atua, também, no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade de Brasília. Foi Coordenador do Curso de graduação em Administração Pública, ofertado na modalidade a distância (PNAP/UnB), entre 2009 e 2011. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Administração da UnB, no biênio 2013-2015. Foi presidente da Comissão de Pós-Graduação, no Programa de Pós-Graduação em Administração da UnB, entre 2013 e 2015. Desde 2015, é membro de grupo de trabalho da ANPEPP que, atualmente, realiza pesquisas sobre o tema 'Desenho do Trabalho'. É parecerista em periódicos, nacionais e internacionais, nos campos da administração e da psicologia organizacional e do trabalho, desde 2009. Atua como parecerista do Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração (Enanpad) desde 2009, além de outros congressos brasileiros e internacionais. É atual membro da Comissão de Pós-Graduação em Administração da UnB. Realiza pesquisas na área da administração pública, em geral, com ênfase no estudo do comportamento humano nas organizações, construção de medidas de diagnóstico/avaliação e tecnologias de inovação no gerenciamento de pessoas, com enfoque estratégico.Tem especial interesse no estudo multinível da gestão de desempenho e competências em Organizações de natureza pública.

Referências

ABBAD, G. S. Um modelo integrado de avaliação do impacto do treinamento no trabalho – IMPACT. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 1999.

ABBAD, G. S.; PILATI, R.; PANTOJA, M. J. Avaliação de treinamento: Análise da literatura e agenda de pesquisa. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 38, n. 3, p. 205-218, 2003.

ACADEMIA NACIONAL DE POLÍCIA. Fatos, fotos e relatos: a história da Academia Nacional de Polícia. 1 ed. Brasília: ANP, 2005.

AGUINIS, H; KRAIGER, K. Benefits of training and development for individuals and teams, organizations, and society. Annual Review of Psychology, v. 60, p. 451-474, 2009.

ARAUJO, M. C. S. Q.; ABBAD, G. S; FREITAS, T. R. Avaliação de aprendizagem, reação e impacto de treinamentos corporativos no trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 35, 2019.

BARBOSA, E. S. Funções de polícia: o que faz a Polícia Federal brasileira?. Revista Brasileira de Ciências Policiais, v. 1, n. 1, p. 181-212, 2010.

BASILIO, M. P. O desafio da formação do policial militar do Estado do Rio de Janeiro: utopia ou realidade possível?. Gestão e Sociedade, v. 2, n. 3, 2009.

BITTENCOURT, A. M.; ZOUAIN, M. D. Escolas de governo e a profissionalização do Servidor Público: estudo dos casos da Escola de Serviço Público do Estado do Amazonas –ESPEA e da Fundação Escola de Serviço Público Municipal de Manaus – FESPM. Revista Adm. Made, v. 14, n. 2, p. 75-94, 2010.

BORGES-ANDRADE, J. E. Competência técnica e política do profissional de TD&E. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Orgs.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho, Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 177-195.

BORGES-ANDRADE, J. E. Desenvolvimento de medidas em avaliação de treinamento. Estudos de Psicologia, Natal, v. 7, n. esp., p. 31-43, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília/DF: Presidência da República, 1988.

BRESSER-PEREIRA, L. C. O modelo estrutural de gerência pública. Revista de Administração Pública, v. 42, n. 2, p. 391-410, 2008.

CAMPOS, M. S.; ALVAREZ, M. C. Políticas Públicas de Segurança, Violência e Punição (2000-2016). In: MICELI, S.; MARTINS, C. B. (Orgs.). Sociologia Brasileira Hoje. 1 ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2017.

CARO, C. A. Predicting state police officer performance in the field training officer program: What can we learn from the cadet’s performance in the training academy?. American Journal of Criminal Justice, v. 36, n. 4, p. 357-370, 2011.

CASTRO, A. B. C. de; OLIVEIRA, R. M. A. de; NETO, E. da C. S.; OLIVEIRA, M. A. de; SILVA, A. W. P. da; SILVA, P. M. M. da. Avaliação de treinamento profissional para trabalhadores do conhecimento: um estudo de caso em uma instituição pública de educação, ciência e tecnologia do Nordeste do Brasil. Holos, v. 4, p. 137-155, 2018.

COELHO JUNIOR, F. A. Gestão do Desempenho Humano no Trabalho: Interfaces Teóricas, Etapas Constitutivas e Implicações Práticas. In: III Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho/EnGPR, 2011, Paraíba. Anais [...] Paraíba: Anpad, 2011.

COELHO JUNIOR, F. A.; ABBAD, G. S. Construção e validação de uma escala de avaliação de impacto em profundidade de um treinamento a distância em uma organização do setor bancário brasileiro. REAd – Revista Eletrônica de Administração, v. 16, n. 1, p. 91-119, 2010.

COSTA, A. T. M. Entre a lei e a ordem: violência e reforma nas Polícias do Rio de Janeiro e Nova York. 1 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

COSTA, A. T. M.; LIMA, R. S. Segurança Pública. In: LIMA, R. S.; RATTON, J. L.; AZEVEDO, R. G. de (Orgs.). Crime, Polícia e Justiça no Brasil. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

FARIAS, J. S.; RESENDE, M. M. Impact of training on the implementation of a new electronic system and acceptance of new technologies in a federal institution of higher education. Revista de Administração da UFSM, v. 13, n. 4, p. 773-791, 2020.

FIELD, A. Discovering statistics using IBM SPSS statistics. Sage, 2013.

FIGUEIREDO FILHO, D. B.; SILVA JÚNIOR, J. A. Visão além do alcance: uma introdução à análise fatorial. Opinião pública, v. 16, n. 1, p. 160-185, 2010.

FONSECA, D.; CAMÕES, M. R. S; TORRES, M. D. F.; LEMOS, J. P. Sistemas de escolas de governo da União: perfil, identidade e desafios para institucionalização. Cadernos Enap, n. 40, 2015.

FREITAS, I. A.; BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; PILATI, R. Medidas de impacto de TD&E no trabalho e nas organizações. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Orgs.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: Fundamentos para a gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 489-504.

FREITAS, I. A.; BORGES-ANDRADE, J. E. Efeitos de treinamento nos desempenhos individual e organizacional. RAE – Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 3, p. 44-56, 2004.

GARAVAN, T. N. Training, development, education and learning: different or the same?. Journal of European industrial training, v. 21, p. 39-50, 1997.

HAIR, J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada de dados. Tradução: Adonai Schlup Sant'Anna. 6 ed. Bookman Editora, 2009.

HAMBLIN, A. C. Avaliação e controle do treinamento. McGraw-Hill do Brasil, 1978.

JEHANZEB, K.; BASHIR, N. A. Training and development program and its benefits to employee and organization: A conceptual study. European Journal of business and management, v. 5, n. 2, 2013.

KIRKPATRICK, D. L. Evaluation of training. In: CRAIG, R. L. (Org.). Training and development handbook. 2 ed. New York: McGraw-Hill, 1976.

LIMA, M. C. S.; ROWE, D. E. O.; MOURÃO, L.; OLIVEIRA, A. M. B. Ações de treinamento em uma universidade pública, desenvolvimento profissional e cidadania organizacional: existe relação entre esses construtos?. Organizações & Sociedade, v. 27, n. 92, p. 152-170, 2020.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2005.

MARTINS, L. B.; ZERBINI, T.; MEDINA, F. J. Estrutura fatorial e propriedades psicométricas da Escala de Suporte à Transferência de Treinamento. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 34, 2018.

MCCAMPBELL, M. S. Field training for police officers: The state of the art. Washington: National Institute of Justice; U.S. Department of Justice, 1987.

MCGINLEY, B.; AGNEW-PAULEY, W.; TOMPSON, L.; BELUR, J. Police Recruit Training Programmes: A Systematic Map of Research Literature. Policing: A Journal of Policy and Practice, v. 14, n. 1, p. 52-75, 2019.

MOREIRA, C. E. R.; MUNCK, L. Estilos de aprendizagem versus treinamento vivencial ao ar livre. Revista de Administração da Universidade Federal de Santa Maria, v. 3, n. 1, p. 9-25, 2010.

ODELIUS, C. C.; SIQUEIRA JÚNIOR, F. A. B. Construção e validação de instrumento de pesquisa relativo a aspectos que influenciam a efetividade de políticas de TD&E. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 14, n. 1, p. 3-15, 2011.

ONGALO, E. A.; TARI, J. Effect of employee motivation strategies on organizational performance: A Case of Electricity Generating and Distribution Firms in Kenya. European Journal of Business and Management, v. 7, n. 1, p. 55-65, 2015.

PANTOJA, M. J.; LIMA, S. M. V.; BORGES-ANDRADE, J. E. Avaliação de impacto de treinamento na área de reabilitação: preditores individuais e situacionais. Revista de Administração, v. 36, n. 2, p. 46-56, 2001.

PASQUALI, L. Testes referentes a construto: teoria e modelo de construção In: PASQUALI, L. e colaboradores. Instrumentação Psicológica: fundamentos e práticas. Porto Alegre: Artmed, 2010.

PESTANA, M. H.; GAGEIRO, J. N. Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. 5 ed. rev. e atual. Lisboa: Sílabo, 2008.

PILATI, R.; ABBAD, G. S. Análise fatorial confirmatória da escala de impacto do treinamento no trabalho. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 21, n. 1, p. 43-51, 2005.

PILATI, R.; VASCONCELOS, L. C.; BORGES-ANDRADE, J. E. Construção e Validação de uma Taxonomia de Eventos de TD&E. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 2, p. 304-319, 2011.

PONCIONI, P. Tendências e desafios na formação profissional do policial no Brasil. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. l, n. 1, 2007.

QUARTEY, S. H. Effect of employee training on the perceived organisational performance: A case study of the print-media industry in Ghana. European Journal of Business and Management, v. 4, p. 77-87, 2012.

RAHMAN, A. A.; SIEW, I. N.; SAMBASSIVAN, M.; FLORENCE, W. Training and organizational effectiveness: moderating role of knowledge management process. European Journal of Training and Development, v. 37, p. 472-488, 2013.

ROTAR, L. Evaluating the effectiveness of an institutional training program in Slovenia: A comparison of methods. South East European Journal of Economics and Business, v. 7, n. 1, p. 43-51, 2012.

SCORSOLINI-COMIN, F.; INOCENTE, D. F.; MIURA, I. K. Avaliação de programas de treinamento, desenvolvimento e educação no contexto organizacional: modelos e perspectivas. Revista Psicologia: organizações e trabalho, v. 11, n. 1, p. 37-53, 2011.

SEIDL, J.; LEANDRO-FRANÇA, C.; MURTA, S. G. Avaliação de impacto e suporte de um curso de preparação para aposentadoria. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 18, n. 4, p. 494-502, 2018.

SILVEIRA, A. M. A prevenção do crime e segurança comunitária. In: LIMA, R. S.; RATTON, J. L.; AZEVEDO, R. G. de (Orgs.). Crime, Polícia e Justiça no Brasil. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

SOUSA, R. C.; MORAIS, M. S. A. Polícia e Sociedade: uma análise da história da segurança pública brasileira. In: V Jornada Internacional de Políticas Públicas. Anais [...] Maranhão, 2011.

SOUSA, S. S. Autonomia e Eficiência da Polícia Judiciária da União: vetores interdependentes e equipolentes para a concreção constitucional da Polícia Federal. Revista Brasileira de Ciências Policiais, v. 6, n. 2, p. 161-190, 2015.

TABACHNICK, B. G.; FIDELL, L. S. Using multivariate analysis. Needham Heights: Allyn & Bacon, 2007.

TELEP, C. W. Expanding the scope of evidence-based policing. Criminology & Pub. Policy, v. 15, n. 1, p. 1-10, 2016.

ZERBINI, T.; ABBAD, G. S. Impacto de treinamento no trabalho via internet. RAE eletrônica, v. 4, n. 2, 2005.

ZERBINI, T.; ABBAD, G. S. Transferência de treinamento e impacto do treinamento no trabalho: análise crítica da literatura. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 10, n 2, 2010.

ZERBINI, T.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. Avaliação da efetividade de um curso a distância, via intranet: o caso do Banco do Brasil. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 12, n. 2, p. 155-170, 2012.

ZERBINI, T.; COELHO JUNIOR, F. A.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L.; ALVIM, S.; LOIOLA, E. Transferência de treinamento e impacto do treinamento em profundidade. In: ABBAD, G. S.; MOURÃO, L.; MENESES, P. P. M.; ZERBINI, T.; BORGES-ANDRADE, J. E.; VILAS-BOAS, R. (Org.). Medidas de avaliação em treinamento, desenvolvimento e educação: ferramentas para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2012.

ZWICK, T. Training older employees: what is effective?. International Journal of Manpower, v. 36, p. 136-150, 2015.

Publicado

2022-02-25

Como Citar

Santos, A. P. dos, José Barbato Couto, F., & Coelho Junior, F. A. (2022). Construção e validação de instrumento para avaliação de impacto de treinamento em profundidade do Curso de Formação Profissional da Polícia Federal. Revista Brasileira De Segurança Pública, 16(1), 128–151. https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n1.1448

Edição

Seção

Dossiê: A formação dos profissionais de segurança pública