Conflitos em formação

a experiência da convivência civil-militar no Curso de Tecnólogo em Segurança Pública e Social a distância da Universidade Federal Fluminense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n1.1505

Palavras-chave:

Formação universitária em segurança pública, Coexistência de hierarquias cívico-militares na Universidade, Processos de Administração de Conflitos

Resumo

Este texto identifica e discute as moralidades e os conflitos decorrentes da formação de profissionais das carreiras de segurança pública no Curso de Tecnólogo em Segurança Pública e Social na modalidade de ensino a distância da Universidade Federal Fluminense. O argumento é construído a partir da experiência etnográfica dos autores na criação e coordenação do curso e na administração dos conflitos de ordem acadêmica surgidos no decorrer de seu desenvolvimento. As observações foram realizadas nos primeiros anos do curso, de 2013 a 2018. A reflexão sugere que o estranhamento dos alunos com a Universidade demonstra as descontinuidades da convivência civil-militar, mas também permite compreender as demandas de um tratamento igualitário por parte dos agentes de segurança pública institucionalmente inculcados de uma hierarquia excludente. Assim, não basta socializar os alunos nas regras republicanas e democráticas para que eles assumam a postura pedagógica de reproduzi-las no tratamento aos cidadãos que demandam seus serviços, mas é necessário que esses esforços sejam acompanhados de transformações na estrutura profunda das instituições de segurança pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Kant de Lima, Universidade Federal Fluminese - UFF

Dr. em Antropologia (Harvard University, EUA); Cientista do Nosso estado/FAPERJ; Pesquisador 1-A do CNPq; Professor do Programa de Pós-graduação em Antropologia e do mestrado em Justiça e Segurança da Universidade Federal Fluminense (UFF); Professor do Programa de Pós-graduação em Direito da Universidade Veiga de Almeida (UVA); Coordenador do Instituto de Ciência e Tecnologia - Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos (INCT-InEAC – www.ineac.uff.br)

Pedro Heitor Barros Geraldo, Universidade Federal Fluminense

Dr. em Ciência Política (Montpellier, França); Jovem Cientista do Nosso estado/FAPERJ; Pesquisador de Produtividade 2 do CNPq; Professor de Departamento de Segurança Pública e do Curso de Mestrado em Justiça e Segurança do Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos; Professor do Programa de Doutorado em Sociologia e Direito, Universidade Federal Fluminense(UFF); Pesquisador do Instituto de Ciência e Tecnologia -  Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos (INCT-InEAC – www.ineac.uff.br).

Referências

AMORIM, M. S. de; KANT DE LIMA, R.; BURGOS, M. B. (Orgs.). Juizados especiais criminais: Sistema judicial e sociedade no Brasil. Ensaios interdisciplinares. Niterói: Intertexto, 2003.

BARBOSA, R. Oração aos moços. Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa, 1999.

BERMAN, H. J. Law and revolution: the formation of the Western legal tradition. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 1983.

BRASIL. Código de Processo Penal. Decreto-Lei Nº 3.689, de 3 de outubro de 1941. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del3689.htm. Acesso em: 21 nov. 2021.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília/DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Apresentação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/catalogo-nacional-dos-cursos-superiores-de-tecnologia-. Acesso em: 19 abr. 2021.

CONJUR. STF decide que “lei do tutor” do Rio de Janeiro é inconstitucional. Revista Consultor Jurídico, 19 abr. 2021. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2021-abr-19/stf-decide-lei-tutor-rio-janeiro-inconstitucional#:~:text=Derrubada%20por%20sete%20votos%20a,ser%

ministradas%20apenas%20por%20professores. Acesso em: 20 abr. 2021.

DAMATTA, R. Você Sabe Com Quem Está Falando? In: DAMATTA, R. Carnavais, Malandros e Heróis. Para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1979, p. 139-193.

FIGUEIRA, H. L. M. Tradição do Ensino Jurídico: representações de uma pedagogia do poder. Rio de Janeiro: Autografia, no prelo.

KANT DE LIMA, R. Ensaios de antropologia e de direito: acesso à justiça e processos institucionais de administração de conflitos e produção da verdade jurídica em uma perspectiva comparada. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009.

KANT DE LIMA, R. Sensibilidades jurídicas, saber e poder: bases culturais de alguns aspectos do direito brasileiro em uma perspectiva comparada. Anuário Antropológico, n. 35, v. 2, p. 25-51, 2010.

KANT DE LIMA, R. Entre as leis e as normas: Éticas corporativas e práticas profissionais na segurança pública e na Justiça Criminal. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 6, n. 4, p. 549-580, out. 2013.

KANT DE LIMA, R. A polícia na cidade do Rio de Janeiro. 3 ed. Rio de Janeiro: Amazon, 2019.

MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1967.

MARTINS, R. M. Governador do Paraná diz que policiais que estudam tendem a ser mais insubordinados. UOL, Política, Curitiba, 27 abr. 2012. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2012/04/27/governador-do-parana-diz-que-policiais-que-estudam-tendem-a-ser-mais-insubordinados.htm. Acesso em: 21 abr. 2021.

MIRANDA, A. P. M.; MOTA, F. R. (Orgs.). Práticas punitivas, sistema prisional e justiça. Niterói: EdUFF, 2010.

PAES, V. Crimes, procedimentos e números: estudo sociológico sobre gestão dos crimes na França e no Brasil. Rio de Janeiro: Garamond, 2013.

RODRIGUES, A. ‘A secretaria ficou refém do discurso político de ter 40 UPPs’, diz ex-comandante. O Globo, Política, Rio de Janeiro, 26 ago. 2014. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/a-secretaria-ficou-refem-do-discurso-politico-de-ter-40-upps-diz-ex-comandante-13727647. Acesso em: 19 abr. 2021.

SANTOS, J. V. T. dos. Dilemas do Ensino Policial: das heranças às pistas inovadoras. Segurança, Justiça e Cidadania: Pesquisas Aplicadas em Segurança Pública, v. 7, p. 11-30, 2014. Disponível em: https://www.novo.justica.gov.br/sua-seguranca-2/seguranca-publica/analise-e-pesquisa/download/estudos/sjcvolume7 /dilemas_ensino_policial_herancas_pistas_inovadoras.pdf. Acesso em: 19 abr. 2021.

SILVA, R. R. da. Entre a caserna e a rua: o dilema do “pato”. Niterói: EDUFF, 2011.

Publicado

2022-02-25

Como Citar

Kant de Lima, R., & Heitor Barros Geraldo, P. . (2022). Conflitos em formação: a experiência da convivência civil-militar no Curso de Tecnólogo em Segurança Pública e Social a distância da Universidade Federal Fluminense. Revista Brasileira De Segurança Pública, 16(1), 30–49. https://doi.org/10.31060/rbsp.2022.v16.n1.1505

Edição

Seção

Dossiê: A formação dos profissionais de segurança pública