Implantação da metodologia “sala de aula invertida” através do ensino híbrido

análise da proposta na polícia militar de alagoas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2023.v17.n1.1520

Palavras-chave:

Polícia Militar de Alagoas, Sala de Aula Invertida, Metodologia, Ensino Híbrido, Aprendizagem

Resumo

Este artigo trata sobre proposta de implantação da metodologia sala de aula invertida através do ensino híbrido na formação e no aperfeiçoamento na Polícia Militar de Alagoas. A sala de aula invertida, juntamente com uma abordagem híbrida, faz a junção prática de encontros on-line e presenciais, personaliza o estudo e aumenta o grau de ensino e aprendizagem. A pesquisa se direcionou em demonstrar a importância da participação efetiva do aluno na construção de sua aprendizagem e propor uma nova metodologia utilizando ferramentas digitais. Ampara-se também por uma abordagem híbrida, por vezes, diferente do cotidiano de aulas predominantemente expositivas. Nesta análise ficou demonstrado que a implantação da metodologia da sala de aula invertida não acarreta nenhum prejuízo à base das organizações militares. Aliás, apresenta um novo viés educacional, sem excluir outros praticados, preservando as tradições e os conceitos castrenses. Insere a instituição em um patamar educacional mundial comprometido com inovações e aperfeiçoamento contínuo na formação profissional. Através de uma pesquisa bibliográfica, documental, quanto à abordagem, quantitativa e qualitativa, verificou-se a possibilidade de adequação da proposta às Normas de Planejamento Condutas e Ensino da Polícia Militar de Alagoas. Esse estudo também foi construído na vivência dentro do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, onde por diversas vezes ecoa-se pela comunidade acadêmica que a teoria é muito diferente da prática. Assim, torna-se importante aumentar possibilidades de metodologias que possam melhorar a compreensão do que se estuda (teoria) e a sua direta aplicação na atividade final (prática). 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALAGOAS. Governo do Estado. Lei Nº 5.346, de 26 de maio de 1992. Aprova o Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Alagoas e dá outras providências. Maceió/AL: Assembleia Legislativa, 1992.

ALAGOAS. Governo do Estado. Lei Nº 6.399, de 15 de agosto de 2003. Aprova a Organização Básica da Polícia Militar de Alagoas e dá outras providências. Maceió/AL: Assembleia Legislativa, 2003.

AMAN – ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS. As Inovações no ensino. Aman, Últimas Notícias, 31 maio 2021.

BACICH, L.; HOLANDA L. (Org.). Tríade Educacional, 2021. Inovação pedagógica com foco na experimentação e baseada em metodologias ativas.

BACICH, L.; TANZI NETO, A.; TREVISANI, F. (Org.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

BACICH, L. Metodologias ativas: desafios e possibilidades. Inovação na educação [blog], 24 jul. 2018.

BACICH, L. Ensino híbrido: muito mais do que unir aulas presenciais e remotas. Inovação na educação [blog], 6 jun. 2020a.

BACICH, L. Ensino híbrido: esclarecendo o conceito. Inovação na educação [blog], 13 set. 2020b.

BACICH, L. A sala de aula “híbrida”. Inovação na educação [blog], 3 ago. 2020c.

BARONE, I. “Nosso grande erro foi a demora em retomar as aulas”. Gazeta do Povo, Educação, Brasília, 3 fev. 2021.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Tradução: Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: LTC, 2016.

BORDENAVE, J. D; PEREIRA, A. M. Estratégias de ensino-aprendizagem. 33 ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

BRASIL. Lei Nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do artigo 5º, no inciso II do & 3º do art. 37 e no & 2º do art.216 da Constituição Federal; altera a Lei n.8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a lei n.11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 19 nov. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC; Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Senado Federal. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 4 ed. atual., abr. 2020a. Brasília/DF: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional da Educação. Resolução CNE/CP Nº 2, de 10 de dezembro de 2020. Brasília: Ministério da Educação, 10 dez. 2020b.

COLL, C. A personalização da aprendizagem escolar, uma exigência da nova ecologia da aprendizagem. EDUforics, 29 jul. 2018.

CONEXIA EDUCAÇÃO. Conexia lex, 2019. Criada para pensar na educação do futuro, fornecendo para instituições de Educação Básica inúmeras soluções educacionais.

BONÁS, S. Sala de aula híbrida é tendência na educação no pós pandemia. Conexia na Educação [blog], Educação, 8 jun. 2020.

DIAS, M. M. Metodologias Ativas: Parte 1. NED Unifenas: Tecnologia e Inovação [blog], Educação, 15 abr. 2016.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 65 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2020.

LOPES, T. C. Ensino Híbrido para integrar a Educação à tecnologia: uso do ensino online. Professor ideal, Aulas Online, 21 abr. 2020.

MIRANDA, A. L. N. Os desafios da educação superior militar na AMAN. Revista Agulhas Negras, v. 1, n. 1, p. 4-10, jan./dez. 2017.

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS. Normas para planejamento e a conduta do ensino. Boletim Geral Ostensivo, Maceió, n. 23, p. 2-33, 4 fev. 2021.

PONCIONI, P. O modelo policial profissional e a formação profissional do futuro policial nas academias de Polícia do Estado do Rio de Janeiro. Sociedade e Estado, v. 20, n. 3, p. 585-610, set./dez. 2005.

PONCIONI, P. Tendências e desafios na formação profissional do policial no Brasil. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 1, n. 1, p. 22-31, 2007.

SCHMITZ, E. X. S. Sala de Aula Invertida: uma abordagem para combinar metodologias ativas e engajar alunos no processo de ensino-aprendizagem. Dissertação (Mestrado em Tecnologias Educacionais em Rede) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria/RS, 2016.

SILVA, F. F.; RIBEIRO, R. Q. B.; VALENTE, T. A. As metodologias ativas de aprendizagem e a motivação do cadete para o estudo. Revista Agulhas Negras, ano 1, v. 1, n. 1, p. 53-71, jan./dez. 2017.

TRÍADE EDUCACIONAL. Com diálogo e envolvimento de educadores e familiares, ensino híbrido se torna sinônimo de inovação em escola de Guarulhos (SP). Tríade Educacional, Blog, 7 abr. 2021a.

TRÍADE EDUCACIONAL. Autonomia dos estudantes e bom uso das tecnologias impulsionam ensino híbrido no Colégio Bandeirantes, em São Paulo. Tríade Educacional, Blog, 15 abr. 2021b.

VALENTE, J. A. Blended Learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em Revista, n. 4, p. 79-97, 2014.

Publicado

14-02-2023

Como Citar

GAMA, Alisson. Implantação da metodologia “sala de aula invertida” através do ensino híbrido: análise da proposta na polícia militar de alagoas. Revista Brasileira de Segurança Pública, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 270–295, 2023. DOI: 10.31060/rbsp.2023.v17.n1.1520. Disponível em: https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/1520. Acesso em: 29 maio. 2024.