Lacunas sociais no combate à violência de gênero

Autores

  • Fernanda Ledesma Faculdades Santa Cruz de Curitiba

DOI:

https://doi.org/10.31060/rbsp.2019.v13.n1.829

Palavras-chave:

Violência de gênero, Fatores socioculturais, Lacunas sociais

Resumo

Várias campanhas de conscientização têm sido veiculadas no intuito de prevenir e coibir a violência de gênero. Divulga-se, nos mais variados meios publicitários e sociais, o que caracteriza a violência e incentiva-se a notícia crime (notitia criminis). Todavia, questiona-se se somente ações como essas e a criação de leis são suficientes para refrear esse tipo de violência. Assim, o presente trabalho objetiva o entendimento de fatores históricos e socioculturais que fazem com que a própria mulher aceite a violência contra si e contribua, ainda que involuntariamente, para a perpetuação dessa cultura, bem como analisa o papel das instituições-chave que moldam e direcionam a sociedade na articulação de ações para a transformação dessa realidade. Em suma, busca encontrar e explicar as lacunas sociais que fazem com que o combate à violência de gênero não se efetive.

Biografia do Autor

Fernanda Ledesma, Faculdades Santa Cruz de Curitiba

Especialista em Segurança Pública pela Uniasselvi/Verbo Jurídico. Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Estadual do Centro-Oeste. Estudante de Direito das Faculdades Santa Cruz de Curitiba.

Downloads

Publicado

2019-09-20