Nova ferramenta de entrevista investigativa na coleta de testemunhos: a versão brasileira da Self-Administered Interview©

  • Luciano Haussen Pinto
  • Lilian Milnitsky Stein
Palavras-chave: Entrevista investigativa. Testemunha. Polícia. psicologia do testemunho. Self-Administered Interview©.

Resumo

Testemunhas desempenham papel fundamental no âmbito policial e jurídico. No entanto, diversos estudos demonstram que devido à falibilidade da memória humana, o testemunho pode não ser confiável. A melhor maneira de obter relatos fidedignos é colhendo informações tão logo decorrido o crime/acidente. Há poucos anos foi desenvolvida, no Reino Unido, a Self-Administered Interview (SAI©), um protocolo por escrito de entrevista investigativa auto-aplicável para ser aplicada assim que a polícia chega no local. Este material tem revelado resultados positivos no sentido de gerar relatos em maior quantidade e acurácia, além de proteger contra sugestionamentos. O presente estudo buscou realizar a tradução, adaptação e teste da versão brasileira da SAI©. Os resultados indicaram que a versão brasileira obteve resultados praticamente equivalente à original, sugerindo ser uma ferramenta viável de ser utilizada no contexto brasileiro.

Biografia do Autor

Luciano Haussen Pinto
Doutor em Psicologia e Mestre em Cognição Humana pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental. Graduado em Psicologia pela PUCRS.
Lilian Milnitsky Stein
Professora titular do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. Doutora em Psicologia Cognitiva pela Universidade do Arizona. Mestre em Psicologia Cognitiva Aplicada pela Universidade de Toronto. Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.
Publicado
2017-02-08