O volume oito representa o ponto de maturidade da RBSP, na medida em que ele incorpora todas as recomendações feitas pelo Scielo Brasil, que é o principal Índex de periódicos científicos no país. Após quase três anos de análise, a RBSP deve integrar a coleção de periódicos do Scielo a partir do final de 2011, na sequência de pequenos ajustes sugeridos pelos pareceristas que avaliaram nosso pedido de adesão ao Scielo.Entre esses ajustes, destacamos a mudança que fizemos para deixar a missão e as regras de publicação da Revista Brasileira de Segurança Pública mais claras, explicitando nossa posição em fomentar a publicação de textos inéditos com a produção de conhecimento científico sobre segurança pública no Brasil.Da mesma forma, aumentamos o número de artigos publicados e buscamos oferecer diferentes visões sobre a área, incluindo recortes regionais e/ou territoriais, como demonstra o artigo de Gino Costa, do Peru, que abre esse número da RBSP 8. Enfim, o momento vivido pela Revista Brasileira de Segurança Pública permite comemorar a consolidação de mais esse canal de disseminação da produção científica brasileira sobre os temas associados ao campo da segurança pública. Mas, o mais importante, é constatar que entre os seus colaboradores, policiais e não policiais dividem as páginas da Revista para discutirem, numa mesma linguagem, sobre os sentidos e rumos desta área.Sem dúvida, isso é motivo de alegria para os associados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. E é, também, o resultado da dedicação de equipe, autores e colaboradores em torno do projeto de fazer avançar o debate qualificado sobre tais temas; de refletir sobre que modelo de segurança pública é compatível com a democracia brasileira.Boa Leitura!
Publicado: 2012-09-24

Versão em Espanhol